Web Summit: Navigator planta árvores para compensar emissões de carbono do evento

InovaçãoTecnologia Verde

A empresa do setor da pasta e papel vai compensar as emissões de dióxido de carbono do evento através da plantação de 95.000 pinheiros. A Navigator é “The Web Summit Carbon Offsetting Partner” e como tal, quer ajudar o evento é ser sustentável a nível ambiental.

As árvores, que serão plantadas na região do Centro de Portugal, serão capazes de neutralizar todas as emissões do evento, incluindo as deslocações aéreas dos mais de 60 000 visitantes 

Além disso, a The Navigator Company vai eliminar consumíveis não recicláveis durante a cimeira, através do recurso a recipientes e copos de papel biodegradáveis e 100% recicláveis.

 “Abordámos a Web Summit com este desafio de parceria, inovador na história do evento, já que pretendemos promover a categoria papel de fibra virgem como produto sustentável e amigo do ambiente, junto de uma população jovem, urbana e muito focada na tecnologia. É importante reforçar junto destes públicos que, mais papel produzido corresponde a mais florestas ao serviço do meio ambiente, e que a crescente utilização de embalagens para suportar o atual modelo de consumo necessita de empresas como a The Navigator Company que produzem papel com base em fibra virgem para depois ser incorporado na cascata de reciclagem até chegar à embalagem que chega à casa de todos nós”, afirmou, em comunicado,  António Quirino Soares, Diretor de Marketing da The Navigator Company.

A participação da Navigator terá a assinatura “The Life of Paper starts with Us” e no seu stand será possível cada visitante calcular a própria pegada de carbono através de uma aplicação desenvolvida em parceria com a Carbono Zero. 

A empresa está comprometida com a sustentabilidade e aposta forte em inovação para melhorar os seus processos de fabrico e para que os mesmos sejam mais “amigos” do ambiente. A Navigator é responsável por 50% da energia de biomassa produzida em Portugal, a sua taxa de recuperação de resíduos é de 84%, recorre a 90% de materiais renováveis e 70% da energia primária que utiliza é de origem renovável. Ora isto demonstra que a companhia leva o seu papel de ajudar o ambiente muito a sério.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor