Nasceu um novo hub de biotecnologia no Porto

CiênciaInovaçãoInvestigaçãoNegócios
0 0 Sem Comentários

Foi assinado hoje, na Reitoria da Universidade Católica, o protocolo de colaboração que visa a criação de um HUB de Biotecnologia e um centro de excelência europeu de bioprodutos na Escola Superior de Biotecnologia do Porto. O investimento anunciado é de 50 milhões de euros.

O acordo – que contou com a presença do embaixador dos Estados Unidos da América Ambassador Sherman – foi assinado hoje entre a Universidade Católica e a empresa norte-americana Amyris.

O objetivo é que, num prazo de cinco anos, seja efetivada a contratação de várias dezenas de investigadores. O investimento anunciado é de 50 milhões de euros.

As duas entidades vão estabelecer uma plataforma de colaboração, que visa o desenvolvimento de projetos de investigação e desenvolvimento, contratos com empresas na Europa para produção sustentável de compostos bioativos chave e a promoção de programas de formação avançada no domínio da Biotecnologia.

Em comunicado avançam que o objetivo principal desta parceria é levar para o Norte do país capacidade de desenvolvimento de bioengenharia, criando um importante centro europeu de I&D+I em bioprodutos.

A sessão de assinatura contou com a presença de Maria da Glória Garcia e Isabel Capeloa Gil, Reitora e Vice-Reitora da Universidade Católica Portuguesa, respetivamente, e de Manuela Pintado, investigadora da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa e coordenadora do projeto, bem como com John Melo (CEO da Amyris) e com o embaixador dos Estados Unidos da América Ambassador Sherman.

Paulo Ferrão (presidente da Fundação para a Ciência e Tecnologia) participou também no encontro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor