MWC 2015: Android Pay é movimento do Google nos pagamentos móveis

Mobilidade

Pode ter demorado um pouco, mas finalmente o Google anunciou a reestruturação do seu sistema de pagamentos móveis para enfrentar a concorrência. Já era hora, pois com a Apple ganhando rapidamente participação de mercado, era preciso uma resposta. E veio a tempo, pois com o anúncio do sistema de pagamentos da Samsung, o Android como

Pode ter demorado um pouco, mas finalmente o Google anunciou a reestruturação do seu sistema de pagamentos móveis para enfrentar a concorrência. Já era hora, pois com a Apple ganhando rapidamente participação de mercado, era preciso uma resposta. E veio a tempo, pois com o anúncio do sistema de pagamentos da Samsung, o Android como ecossistema ficaria alienado se não houvesse uma resposta.

android_pay__google_wallet

O anúncio foi feito pelo vice presidente sênior do Google, Sundar Pichai, durante o MWC, em Barcelona. Basicamente, o Android Pay transforma o sistema de pagamentos em uma API que pode ser utilizada por programadores para integração em seus próprios aplicativos.

Com autenticação por biometria integrada e sistema de autorização segura por tokens, o Android Pay é como a plataforma de um carro: o desenvolvedor monta seu projeto sobre ele, que já tem os componentes básicos funcionando. O diferencial fica por conta dos aplicativos que integrarão a API.

A API também “conversa” com o sensor NFC do smartphone, cuidando da transmissão dos dados e interface com as máquinas de cartão. Sem a necessidade de escrever código específico para essas funções cobertas pelo Android Pay, os programadores ganham meses no tempo de desenvolvimento, sem falar na vantagem de pegar carona nos acordos previamente estabelecidos com as operadoras de cartões de crédito que o Google já cuidou.

O Google Wallet continua como um serviço separado, que utiliza a tecnologia do Android Pay para o processamento seguro das transações.

Ainda não há previsão de quando os primeiros apps com Android Pay serão lançados.

O Android Pay tem tudo para dar certo, especialmente se for bem trabalhado junto aos desenvolvedores. Sem estar atrelado a uma marca, ele pode rapidamente se tornar um padrão na indústria se for fácil e seguro de usar.

*Escrito em Português do Brasil


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor