Momento da Apple na China ainda não chegou

EscritórioMac

A Apple pode ter de esperar um pouco mais para ter um ponto de viragem na China. Uma previsão de receitas para o primeiro trimestre de 2014, juntamente com uma venda de iPhone fraca na altura do Natal, sugere que pode ter sido exagerado as previsões para a venda através da China Mobile, um factor

A Apple pode ter de esperar um pouco mais para ter um ponto de viragem na China.

APPLE-VALORUma previsão de receitas para o primeiro trimestre de 2014, juntamente com uma venda de iPhone fraca na altura do Natal, sugere que pode ter sido exagerado as previsões para a venda através da China Mobile, um factor importante que aumentou o valor das ações da empresa em 18 por cento no último trimestre de 2013.

Esta previsão, aumentou as preocupações do “apetite” da China por este tipo de dispositivos, assim como uma preocupação global sobre a procura de smartphones e tablets.

O acordo com a China Mobile, a maior operadora do mundo, fez com que alguns analistas acreditassem que pudesse aumentar a venda de iPhones em 30 milhões de unidades por ano. Ainda que o acordo fosse uma meta para as duas empresas, o iPhone enfrenta a concorrência de marcas locais, como a Huawei e a Xiaomi.

Os possíveis compradores do iPhone podem, também, estar à espera da nova geração do produto, que se prevê, segundo alguns rumores, um ecrã maior que a rival Samsung, entre outros, já provaram ser mais popular entre os consumidores asiáticos.

CK Lu, analista da Gartner, afirma que “não estava à espera que a China Mobile vendesse muitos iPhones desta geração. As outras operadoras já vendiam há três meses”.

A Apple recusou comentar a história.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor