Moffett: fibra da Google não é uma ameaça

EmpresasNegócios

Os desejos da Google pelos setores da Internet de alta velocidade e dos serviços de TV podem ter assustado muitos fornecedores de serviços. Mas a tecnológica não tem conseguido conquistar muitos seguidores e um analista da MoffettNathanson diz mesmo que nestas áreas a Google não é uma ameaça. O serviço de fibra que a Google

Os desejos da Google pelos setores da Internet de alta velocidade e dos serviços de TV podem ter assustado muitos fornecedores de serviços. Mas a tecnológica não tem conseguido conquistar muitos seguidores e um analista da MoffettNathanson diz mesmo que nestas áreas a Google não é uma ameaça.

fibra otica

O serviço de fibra que a Google lançou em 2012 conta já com cerca de 30 mil clientes nos Estados Unidos, de acordo com dados recolhidos pela MoffettNathanson. Craig Moffett, co-fundador da consultora, disse que no campo da Internet de banda larga e dos serviços televisivos a Google não deve ser tomada como uma força a temer.

Contudo, Moffett comparou a fibra da Google é como o Ébola: muito assustador e deve ser encarado com seriedade. Apesar da analogia não muito feliz, o analista diz que o volume de subscritores dos serviços de fibra do colosso tecnológico é muito reduzido. Além disso, ele diz que, pelo menos no teatro norte-americano, a Google Fiber não se apresenta como uma ameaça e que é alvo de uma cobertura inapropriada por parte dos media.

Com o serviço de fibra ótica, a Google queria oferecer Internet mais rápida e serviços de TV aprimorados, para muscular as suas capacidades competitivas. Diz a Reuters que as rivais Comcast e Time Warner prontamente superaram as velocidades dos serviços da Google.

Citado pela agência, Moffett afirmou que em Kansas City o número de subscritores da Google Fiber aumentaram para mais de o dobro em 2014.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor