Modelo de negócio tecnológico para veículos remotos selecionado pelos prémio InRes

CiênciaEmpresasInovaçãoInvestigaçãoNegóciosStartup
0 0 Sem Comentários

Carlos ribeiro e Eduardo Castaneda formaram uma das equipas que venceu o Carnegie Mellon Portugal Entrepreneurship in Residence (inRes) 2016 que distingue a inovação nas TIC.

Criaram um modelo de negócio após terem identificado que os veículos terrestres e aéreos não tripulados/autónomos utilizam links sem fios, conectados por Wi-Fi, para comunicação em tempo real, no entanto o “o WiFi não consiga cumprir vários dos requisitos necessários, como a alta mobilidade, o alcance e a mitigação da interferência.”

Os dois investigadores do Instituto de Telecomunicações construíram então um modelo que responde às necessidades que encontraram. «Estas ligações sem fios são adaptáveis aos requisitos dos clientes, e desafiam os limites do que está atualmente disponível no mercado, já que permite que novas aplicações transmitam enormes quantidades de informação em tempo real» explica Carlos Ribeiro, que também é docente do Instituto Politécnico de Leiria.

O programa inRes onde foram uma das equipas vencedoras facilita a aceleração do processo de StartUp e proporcionou “aos investigadores um período de formação em Portugal, seguido de um período de imersão de sete semanas nos Estados Unidos da América, ancorado nos campi da Universidade de Carnegie Mellon, em Pittsburgh e Silicon Valley.” explica o comunicado.

O objetivo agora é criar uma empresa de base tecnológica para poderem implementar o modelo de negócio que levou quatro anos de investigação.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor