Mobility Report da Ericsson aponta para milhões de subscrições 5G em 2023

Big DataData-StorageMobilidadeOperadoresRedesSmartphones

A Ericsson estima que até 2023 vão existir cerca de mil milhões de subscrições 5G, garantindo uma melhorada banda larga móvel. Esta para é para a Ericsson uma das previsões estatísticas mais importantes referida na mais recente edição do Ericsson Mobility Report.

Com um plano de implementação que deverá contemplar primeiro as áreas urbanas mais densas, o 5G irá chegar a mais de 20 por cento da população mundial até ao final de 2023. As primeiras redes comerciais baseadas no 5G New Radio (NR) deverão arrancar em 2019, mas as grandes implementações deverão ocorrer em 2020. As primeiras implementações estão previstas para mercados como os EUA, a Coreia do Sul, o Japão e a China.

O tráfego de dados móveis deverá aumentar 8 vezes durante o período analisado, chegando aos 110 Exabytes por mês em 2023. Este valor corresponde a 5,5 milhões de anos de streaming de vídeo em HD. 

Todas as regiões registam um crescimento do tráfego de dados, com a América do Norte a deter a maior média de utilização por smartphone, ultrapassando os 7GB por mês no final de 2017.

O consumo de vídeo continua a alimentar o aumento do tráfego da banda larga móvel. Os grandes motores que estão por detrás do crescente sucesso do vídeo são os jovens millennials – com idades entre os 15 e os 24 anos – que fazem 2,5 vezes mais streaming que os utilizadores com mais de 45 anos de idade.

O streaming de vídeo em altas resoluções e a tendência emergente que aponta para o aumento do streaming de formatos de vídeo envolventes grandes, como os vídeos em 360 graus, terão um forte impacto no volume de consumo de tráfego de dados.

Um vídeo em 360 graus do YouTube, por exemplo, utiliza 4 a 5 vezes mais largura de banda que um vídeo normal do YouTube, com a mesma perceção de qualidade.

O LTE será a tecnologia de acesso móvel dominante até ao final deste ano. As estimativas dizem que deverá atingir as 5,5 mil milhões de subscrições e cobrir mais de 85 por cento da população mundial até ao final de 2023.

A voz sobre LTE ou Voice over LTE (VoLTE) foi lançada em mais de 125 redes de mais de 60 países oriundos de distintas regiões. As subscrições VoLTE deverão atingir os 5,5 mil milhões no final de 2023, representando mais de 80 por cento do total de subscrições LTE e 5G.

Os smartwatches são os mais recentes equipamentos a usar VoLTE. Os utilizadores podem efetuar chamadas de voz diretamente a partir do seu smartwatch, sem terem o telefone nas imediações (multi-SIM). As chamadas podem inclusive ser transferidas entre o smartphone do utilizador e o seu relógio.c

Veja o estudo completo aqui

 

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor