Mobile Payments: UIT trabalha para melhorar a interoperabilidade

e-Marketinge-Payment
0 0 Sem Comentários

Para a UIT, a interoperabilidade ainda é um desafio para os países mais pobres que são, também, aqueles que concentram a maior parte dos cerca de 2 mil milhões de pessoas em todo o mundo que não tem acesso ao sistema bancário ou que estão em situação precária de inclusão financeira.

Com o objetivo de acelerar a interoperabilidade dos meios de pagamento móveis, a União Internacional de Telecomunicações (UIT) criou, em 2014, o Focus Group dedicado ao tema e que incorpora mais de 60 organizações de 30 países. Este grupo tem como objetivo desenvolver as bases, princípios e ferramentas para as melhores práticas internacionais para incentivar a adoção de mobile payments e levar serviços financeiros à grande população ainda sem acesso bancário em mercados emergentes. Os primeiros resultados foram anunciados nesta segunda-feira, 16, com a publicação de dois relatórios que falam dos desafios da interoperabilidadeAccess to Payment Infrastructures e Cooperation frameworks between Authorities, Users and Providers for the development of the National Payments System.

O primeiro estudo analisa questões referentes ao acesso à infraestrutura de pagamentos, como estas podem impactar negativamente a interoperabilidade e como a inclusão de provedores não tradicionais de meios de pagamento podem ajudar a incluir mais pessoas no sistema financeiro. O segundo, por sua vez, analisa o papel dos stakeholders dos setores público e privado no desenvolvimento de sistemas nacionais de pagamento, em especial em pagamentos no retalho.

Para a UIT, a interoperabilidade que permite transações de pagamentos eletrónicos independentemente do provedor de serviços de forma conveniente, segura e a um custo acessível ainda é um desafio para os países mais pobres, e que concentram a maior parte dos cerca de 2 mil milhões de pessoas sem banco ou em situação precária de inclusão financeira em todo o mundo.

Os documentos divulgados hoje têm como foco desenvolver e disseminar as melhores práticas de m-payment para reguladores, operadoras e provedores de serviço do setor financeiro. “Queremos encorajar o desenvolvimento de sistemas de pagamento competitivos, que ofereçam acesso justo aos seus serviços. Também queremos ver sistemas nacionais de pagamento impulsionando a colaboração e a inovação para beneficiar uma ampla gama de stakeholders”, disse em nota Houlin Zhao, secretário-geral da UIT.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor