Microsoft partilha visão sobre inteligência artificial

InovaçãoInvestigação

A Microsoft está a investir forte na inteligência artificial e partilhou a sua visão sobre o futuro do setor. A gigante lançou recentemente o novo chatbot Zo e vários kits de desenvolvimento e de recursos para dispositivos Cortana (Cortana Devices SDK and Skills Kit).

“Em diversos testes do setor, os nossos algoritmos de visão computacional superaram outros do mercado – até mesmo humanos”, afirmou Harry Shum, vice-presidente executivo do grupo de Inteligência Artificial (IA) e Pesquisa da Microsoft, numa reunião sobre IA em São Francisco esta semana. “Mas o que é mais interessante para mim é que o progresso da nossa visão está a aparecer em nossos produtos, como o HoloLens, e em clientes, como as apps construídas pelo Uber para usar estes recursos.”

Quando Bill Gates criou a Microsoft Research, em 1991, ele previa que os computadores um dia veriam, ouviriam e entenderiam os seres humanos – e essa perspectiva atraiu algumas das melhores mentes para os seus laboratórios, diz a empresa.

Em outubro, a Microsoft se tornou a primeira empresa do setor a chegar à paridade com humanos em reconhecimento de voz. O Skype Translator também está agora disponível em nove línguas, o que permite que as pessoas se compreendam enquanto conversam, em qualquer lugar do mundo. Quanto ao sonho da tradução em tempo real, cara a cara, o objetivo é usar os novos recursos de inteligência em linguagem e reconhecimento de voz da empresa, o Microsoft Translator, que pode traduzir simultaneamente em grupos que falam diversas línguas, pessoalmente, em tempo real.

“Eu estava nessa mesma sala há poucas semanas atrás com Sam Altman, a trabalhar no anúncio da nossa colaboração com a OpenAI. É ótimo trabalhar em conjunto e produzir a partir desses trabalhos”, afirmou Shum.

A Microsoft diz ainda que estamos a assistir aos primeiros dias de uma transição para a próxima grande mudança de plataforma na computação, aquela impulsionada pelos avanços da IA e construída em torno do comportamento natural para humanos – conversas. “É uma nova era, na qual experiências digitais refletem a forma com a qual as pessoas interagem com outras e rumamos para um mundo no qual os computadores entendem-nos, compreendem as nossas intenções e podem ser proativos”, diz a Microsoft.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor