Microsoft foi a tecnológica que comprou mais empresas em 2015

EmpresasNegóciosStartup
0 8 Sem Comentários

Entre as maiores empresas do sector tecnológico, a Microsoft foi a que esteve mais ativa em fusões e aquisições no ano passado, aumentando o número de startups que comprou enquanto as outras se retraíram. São dados da CB Insights, uma consultora focada no mercado de investimento e capitais de risco, que analisou o período entre 2011 e 2015.

A análise no sector de fusões e aquisições nos últimos cinco anos incidiu sobretudo em oito empresas: Apple, Microsoft, Google, Yahoo, Amazon, Twitter, Facebook e Salesforce. Deste conjunto, a Microsoft foi a que comprou mais empresas no ano passado, 18, seguida da Google com 16 e da Apple com 11.

Uma das conclusões mais interessante da CB Insights é que apenas três empresas aumentaram as compras de startups em 2015: Microsoft, Salesforce e Amazon. Todas as outras gigantes reduziram a atividade de forma significativa. No total, as oito empresas fizeram 71 aquisições no último ano, menos 30% que no ano anterior (101).

A Microsoft é a maior exceção, mais que duplicando as compras desde que Satya Nadella assumiu o cargo de CEO – passou de 8 em 2013 para 10 no ano seguinte e 18 em 2015. Uma das compras mais notórias foi a da Mojang, a criadora do jogo Minecraft, por 2,27 mil milhões de euros.

As outras duas ressalvas são a Amazon, que subiu de 5 para 7 aquisições, e a Salesforce, que passou de 1 para 5.

Em relação às restantes empresas, a Yahoo é um caso notório de travagem. Debaixo de fogo, a CEO Marissa Mayer suspendeu a vaga de compras e no ano passado registou apenas 1, uma grande diferença em relação às 19 de 2014 e 29 em 2013 – quase 50 em dois anos.

O Facebook está na mesma trajetória, com redução das aquisições pelo terceiro ano consecutivo — comprou 5 empresas no ano passado, oito em 2014 e 10 em 2013.

A Google é a única companhia que comprou mais de 100 empresas desde 2011, o que justifica que a CB Insights tenha um tracker de aquisições dedicado à gigante. “No entanto, a Google reduziu as suas aquisições para mais de metade em 2015”, refere a consultora.

Já a Apple fez mais de 10 aquisições por ano desde 2013 em vários sectores, com destaque para a startup de educação LearnSprout, a de localização Mapsense, a de reconhecimento facial Emotient e a de semicondutores PrimeSense.

Entre 2011 e 2015, este grupo de oito tecnológicas fez mais de 23 aquisições acima dos mil milhões de dólares, ou 910 milhões de euros.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor