Microsoft esclarece polémica em torno do Bing

EmpresasNegóciosSoftware

No seguimento das acusações da comunidade internacional alguns resultados sobre assuntos chineses estariam a ser bloqueados no motor de pesquisa Bing, a empresa Microsoft esclareceu que a falha não foi propositada e que já está a ser resolvida. A Microsoft respondeu às alegações referindo que “uma falha de sistema removeu alguns resultados de pesquisa para

No seguimento das acusações da comunidade internacional alguns resultados sobre assuntos chineses estariam a ser bloqueados no motor de pesquisa Bing, a empresa Microsoft esclareceu que a falha não foi propositada e que já está a ser resolvida.

Visitors look around at the Microsoft stand at the world's largest computer trade fair CeBit

A Microsoft respondeu às alegações referindo que “uma falha de sistema removeu alguns resultados de pesquisa para utilizadores que morem fora da China” e que não houve, portanto, intenção deliberada em bloquear este tipo de resultados.

O GreatFire.org, um grupo de advocacia chinês, referiu que “o Bing estava a filtrar tanto os resultados na língua chinesa e inglesa”. Neste sentido, muitos dos conteúdos que estão nestas linguagens e que mencionam assuntos relacionados com a China estão a ser bloqueados.

“Devido a um erro no sistema, desencadeou-se uma notificação de remoção de resultados incorrectos para algumas pesquisas, mas os resultados foram inalterados fora da China, o que fez com que os resultados deixassem de aparecer”, esclareceu Stefan Weitz, Senior Director da Bing. 

Weitz afirmou ainda que “a situação já está a ser revista e a Microsoft já está a procurar formas de resolver esta situação”.

A Microsoft é uma empresa multinacional norte-americana de tecnologia e informática que tem como objetivo desenvolver e vender licenças de softwares, bem como fabricar produtos electrónicos de consumo para o público em geral.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor