Microsoft continua apoio ao XP na China

Software

A Microsoft anunciou o início de uma parceria com a Lenovo e com a Tencent para providenciar serviços de segurança de software para os utilizadores chineses de Windows XP, depois de ter terminado ontem o apoio ao sistema operativo. A gigante tecnológica norte-americana comandada por Satya Nadella revelou que está a cooperar com várias empresas

A Microsoft anunciou o início de uma parceria com a Lenovo e com a Tencent para providenciar serviços de segurança de software para os utilizadores chineses de Windows XP, depois de ter terminado ontem o apoio ao sistema operativo.

windows xp

A gigante tecnológica norte-americana comandada por Satya Nadella revelou que está a cooperar com várias empresas do setor chinês das TI para auxiliar na migração do Windows XP para versões mais recentes do sistema operativo.

Deste modo, e querendo que os utilizadores passem a integrar SO mais seguros, cessou todas as atualizações e suporte técnico esta terça-feira ao XP, com 13 anos de domínio da área de software e SO.

O upgrade dos sistemas operativos na China poderia ser bastante dispendioso, tendo em conta que os computadores que operam em XP podem não ser suficientemente poderosos para suportarem versões mais novas do sistema operativo Windows.

Como tal, para que os utilizadores do XP não se sintam qual trapezista sem rede, a Microsoft traçou uma série de parcerias com várias tecnológicas chinesas, entre as quais com a Lenovo e com a Tencent, para que sejam disponibilizados serviços de proteção informática, de reparação de vírus e funcionalidades de facilitação da translocação para, por exemplo, a sétima ou oitava versões do Windows.

À Reuters, a Microsoft avançou que priorizou a proteção dos seus utilizadores, e da respetiva informação e ficheiros, antes que seja efetuada, então, a migração para um outro SO.

Por seu lado, a Tencent assegurou que vai providenciar apoio contínuo ao XP, livre de qualquer custo, e que operacionalizou linhas telefónicas de assistência 24 horas por dia.

Entre os diversos parceiros encontra-se a Qihoo 360, que vai continuar a oferecer suporte de segurança e, por 48,25 dólares, auxiliará na transição para outros mais recentes SO.

“A Qihoo 360 vai continuar a providenciar apoio para Windows XP aos utilizadores chineses, enquanto na China ainda existirem utilizadores do XP”, disse Alex Xu, co-diretor financeiro da Qihoo 360.

Ao encorajar a migração para outras e mais recentes versões Windows, a Microsoft quer também ver reduzido o número de sistemas Windows XP pirateados.

Em 2011, o antigo diretor-executivo Steve Ballmer disse ao pessoal da Microsoft que, como consequência das práticas de pirataria, a empresa obteve um valor de receitas da China bastante inferior ao da Holanda. E se atendermos ao facto de que existem quase tantos computadores na República Popular da China como nos Estados Unidos da América, podemos depreender, sem grande esforço intelectual, que estas atividades menos corretas causaram grande impacto nos resultados da multinacional tecnológica.

Contudo, e apesar do apoio da Microsoft e de todos os seus esforços para tornar mais fácil e eficiente a transição do XP para outros sistemas operativos, os custos de atualização fazem ainda com que muitos utilizadores franzam o sobrolho. A qualquer taxa de transição associam-se, necessariamente, o custo do novo software, que no caso do Windows 8 é de 140 dólares, e os gastos em qualquer atualização de hardware que tenha de ser feita.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor