Microsoft compra start-up especializada em mobile email

AppsMobilidadeNegóciosOffice-SuitesSoftware

A Microsoft adquiriu a Acompli, uma startup que permite gerir o email, em plataformas mobile como iOS e Android. O responsáveis pelos desenvolvimentos do Windows têm como plano a integração da tecnologia da aplicação no Outlook. No entanto, a Acompli manter-se-á como uma aplicação independente. “A aplicação oferece uma forma inovadora de se focar naquilo

A Microsoft adquiriu a Acompli, uma startup que permite gerir o email, em plataformas mobile como iOS e Android.

phone-wallet

O responsáveis pelos desenvolvimentos do Windows têm como plano a integração da tecnologia da aplicação no Outlook. No entanto, a Acompli manter-se-á como uma aplicação independente.

“A aplicação oferece uma forma inovadora de se focar naquilo que é importante na caixa de entrada, para agendar reuniões e trabalhar com anexos e ficheiros”, diz Rajesh Jha, vice-presidente do Office e Office 365. “Estamos entusiasmados com as possibilidades, uma vez que vamos agarrar o sucesso da aplicação e juntá-lo com os progressos que estão a ser desenvolvidos pela equipa Outlook.”

A Acompli, que é de São Francisco e foi fundada há 18 meses, começou as conversações com a Microsoft bastante cedo, uma vez que pretendia integrar as funções do Office 365 no produto, de acordo o diretor executivo Javier Soltero.

“Começámos as conversações com a Microsoft sobre como podíamos ir mais além, integrando as capacidades da plataforma Office 365 no nosso produto, enquanto podemos continuar a prestar apoio ao email e serviços de ficheiros da Apple, Dropbox, Google e Box”, escreveu Soltero num post do blog da startup.

“As conversações conduziram-nos até hoje, onde temos a oportunidade de juntar forças, para que a experiência de email possa ser melhor, mais rápida e mais poderosa, algo que podemos fazer melhor enquanto uma empresa só”, explicou Soltero.

A Microsoft pagou mais de 200 milhões de dólares pela empresa, que gerou cerca de 7,3 milhões de dólares em receitas, desde a fundação, algo como 7,3 milhões de dólares. Estes valores foram avançados pelo jornal Re/Code, que cita fontes não identificadas.

A nova aquisição da Microsoft é o mais recente movimento para outras plataformas móveis, fora do sistema Windows Mobile.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor