Microsoft compra empresa italiana de Internet das Coisas

EmpresasInovaçãoNegócios

A Microsoft está a mergulhar mais fundo na Internet das Coisas e espera que a sua nova aquisição a ajude na tarefa. A gigante de Redmond anunciou a compra da Solair, uma empresa italiana dedicada à IoT.

O anúncio da Microsoft foi feito por um dos diretores da plataforma Azure IoT, Sam George. O executivo descreveu a Solair como uma empresa que tem vindo a oferecer “serviços inovadores da Internet das Coisas a clientes em várias indústrias, incluindo manufatura, retalho, alimentação e bebidas e transportes.”

Os detalhes financeiros do negócio não foram referidos, mas George adiantou que a Solair partilha da ambição da Microsoft de ajudar os clientes a organizarem os seus dados e a “criarem nova inteligência” com a IoT. Esta aquisição, sublinhou o responsável, suporta a ambição da gigante de ter a “mais completa oferta IoT” para grandes empresas.

O fundador e CEO da Solair, Tom Davis, publicou no site da empresa um agradecimento aos colaboradores e parceiros que ajudaram o seu negócio a crescer nos últimos cinco anos. “A nossa missão sempre foi ajudar os clientes a terem acesso rápido e fácil aos tremendos benefícios da Internet das Coisas”, afirmou o responsável. “Ao desenvolver a nossa solução com base em requisitos reais dos clientes, que lhes permitem obter ganhos reais, estou convencido que a tecnologia e talento da Solair vão dar um contributo importante para a suite Azure IoT da Microsoft e para as suas ambições mais extensas neste sector.”

Sam George também deu alguns exemplos da aplicação da tecnologia da Solair. Um dos casos é na Itália, onde a Solair está sediada: o fabricante de máquinas de café expresso, Rancilio Group, passou a poder monitorizá-las remotamente usando o poder da analítica e dados na nuvem. Outro exemplo centra-se no Japão, onde há fábricas a monitorarem linhas de produção com a aplicação Smart Factory Advisor.

“A integração da tecnologia da Solair na suite Azure IoT da Microsoft vai continuar a melhorar a nossa oferta para as empresas”, sintetizou Sam George, prometendo mais detalhes para breve.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor