Microsoft aconselha os utilizadores a instalarem Windows 8

e-MarketingSegurançaSoftware

Depois do Relatório de Inteligência de Segurança da Microsoft, a empresa vem alertar os utilizadores para os riscos de segurança dos sistemas operativos mais antigos da marca. De acordo com a empresa, os dispositivos que utilizam o Windows XP estão seis vezes mais suscetíveis a um ataque por malware do que com o Windows 8.

Depois do Relatório de Inteligência de Segurança da Microsoft, a empresa vem alertar os utilizadores para os riscos de segurança dos sistemas operativos mais antigos da marca.

windows-8De acordo com a empresa, os dispositivos que utilizam o Windows XP estão seis vezes mais suscetíveis a um ataque por malware do que com o Windows 8.

A empresa aconselha a todos os utilizadores, mesmo os que não gostam do Windows 8, a atualizar o sistema operativo (SO) do seu dispositivo para ter mais segurança. Esta atualização não se aplica só ao Windows XP, mas a todos os SO antigos da Microsoft.

Os resultados do relatório dizem que 9,1 em cada 1000 dispositivos com Windows XP precisam de ser limpas, enquanto que com o Windows 8 apenas 1,6 dispositivos são afetados.

A Microsoft justifica-se dizendo que a tecnologia de prevenção de execução de dados (DEP) do Windows XP é ultrapassada e não consegue dar resposta às ameaças atuais. Holly Stewart, gerente de programa do Centro de Proteção contra Malware da Microsoft, reforça dizendo que “As pessoas descobriram como contornar a DEP”.

A empresa vai deixar de dar suporte ao Windows XP no próximo ano e, por isso, tem incentivado os clientes a atualizarem-se para um sistema operacional mais recente.

Um dos grandes pontos para as vendas do Windows 8 é a sua segurança, parte da qual é fornecida por meio do antivírus Windows Defender.

Os especialistas em gestão de segurança da OPSWAT dizem que, apesar da integração do Windows Defender no novo sistema operacional, a maioria dos clientes executam softwares antivírus terceiros.

Miguel Caldas, CTO da Microsoft Portugal, referiu, no evento realizado pela ATEC sobre Segurança em Sistemas de Informação no dia 9 de outubro, que a empresa tinha noção que o Windows XP não era cem por cento seguro e que, após dia 8 de abril do próximo ano, iriam ser “descobertas” novas vulnerabilidades por investigadores por conta própria, sustentando, assim, a ideia de que as empresas devem mudar o sistema operativo XP.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor