Mercados internacionais fazem Novabase crescer no primeiro semestre

EmpresasGestãoNegóciosResultados

O volume de negócios da Novabase aumentou sete por cento no primeiro semestre do ano, devido ao crescimento do segmento internacional. Os resultados líquidos quase que duplicaram face ao mesmo período de 2014, chegando aos 3,5 milhões de euros.

O diretor-geral da tecnológica portuguesa, Luís Salvado, afirma, em comunicado, que os resultados obtidos nos primeiros seis meses do ano estão em consonância com as estimativas. A internacionalização, como nos anos anteriores, teve um forte peso no crescimento da Novabase. Esse segmento representou, neste período, 44 por cento do volume de negócios e cresceu 30 por cento, impulsionado pelo fortalecimento das operações na Europa. A Novabase obteve cerca de 50,1 milhões de euros nos mercados internacionais, face aos 38,4 milhões conseguidos no semestre homólogo de 2014.

A área de Infrastructures & Managed Services representa agora 79 por cento da atividade total da empresa.

Os resultados líquidos registaram uma subida de 78 por cento, comparativamente ao primeiro semestre do ano passado, chegando aos 3,5 milhões de euros. O CEO diz, em nota, que esta subida deveu-se às “medidas de otimização operacional implementadas no final de 2014”.

O EBITDA (lucros antes da subtração de juros, impostos, desvalorizações e amortizações) foi de 7,7 milhões de euros, um salto de 20 por cento do valor de 6,4 milhões de 2014.

O número de colaboradores da Novabase aumentou neste período para 2,39 mil, uma subida de quatro por cento face aos 2293 dos primeiros seis meses do ano passado. A área de negócio mais reforçada foi a de Business Solutions (de 1649 para 1812). Já a área de serviços e infraestruturas perdeu cerca de 68 colaboradores no período.

A Novabase está confiante de que conseguirá atingir os objetivos estipulados para o ano 2015, apoiando-se na sua estratégia fortemente focada no panorama internacional. No entanto, poderá existir alguma incerteza quanto à sua prestação em alguns dos seus mercados externos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor