McAfee volta a ganhar vida própria

EmpresasNegóciosSegurança
0 0 Sem Comentários

A “vida” da reconhecida marca de segurança McAfee não tem sido propriamente simples. Em 2010 foi comprada pela Intel, por 7,68 mil milhões de dólares, numa altura em que o setor da segurança parecia ser o foco central de toda a indústria. A ideia da Intel era basicamente embeber este antivírus nos seus processadores, um projeto que acabou

A “vida” da reconhecida marca de segurança McAfee não tem sido propriamente simples. Em 2010 foi comprada pela Intel, por 7,68 mil milhões de dólares, numa altura em que o setor da segurança parecia ser o foco central de toda a indústria.

A ideia da Intel era basicamente embeber este antivírus nos seus processadores, um projeto que acabou por não ser completado. Entretanto, a McAfee perdia a identidade e tornava-se na unidade de segurança da Intel, agora renomeada Intel Security. Mas na realidade o nome, a marca McAfee acabaria por nunca cair.

As coisas não correram extraordinariamente bem. E em junho passado, começaram os rumores de que a Intel quereria vender esta unidade de negócio. Dito e feito, esta semana, a Intel Corporation anunciava um acordo com a TPG para estabelecimento da McAfee enquanto uma empresa de cibersegurança recém-formada, autónoma e com gestão partilhada

O investimento foi apresentado como conjunto “no spin-out da Intel Security”, numa transação no valor de 4,2 mil milhões de dólares. Neste negócio, Intel deverá receber 3,1 mil milhões e reter 49% de participação após completar a transação, passando a TPG a deter 51% da nova empresa, sob o nome McAfee.

Esta medida irá posicionar a nova empresa enquanto uma das maiores do mundo dedicada a cibersegurança. Chris Young será o CEO da nova empresa após a conclusão da transação.

Ou seja, a Intel Corporation e o grupo TPG irão ambas dar vida a uma nova empresa de cibersegurança, com autonomia e gestão partilhada.

“A nova empresa será designada McAfee, em seguimento da conclusão da transação”, lê-se no comunicado.

Chris Young publicou uma carta aberta aos acionistas da Intel Security realçando os benefícios da transação e da nova empresa.

“Enquanto organização autónoma, com o apoio das duas empresas parceiras, estaremos numa excelente posição para ser o melhor fornecedor na indústria de cibersurança,” concluiu Chris Young. “Continuaremos a trabalhar para ir ao encontro das necessidades dos consumidores em soluções inovadores e que antecipem o futuro neste sector.”

Segundo dados fornecidos pela própria empresa, a plataforma de software abrangente da Intel Security protege mais de mil milhões de endpoints, assegura a pegada para cerca de dois terços das 2.000 maiores empresas do mundo e deteta mais de 400.000 ameaças diariamente, representando mais de 7.500 dos profissionais mais talentosos da indústria.

Na primeira metade do ano, o Intel Security Group teve um crescimento de receita na ordem dos 11% para 1.1 mil milhões de dólares. O lucro operacional cresceu 391% – 182 mil milhões de dólares. A Intel Security também melhorou as reservas totais em 7% por ano numa base constante de moeda, de 2013 a 2015.

“A segurança permanece um elemento crucial e prioritário em tudo o que fazemos na Intel. Continuaremos a integrar componentes de segurança e de privacidade de última-geração nos nossos produtos, desde a cloud a milhões de dispositivos inteligentes e interligados,” referiu no comunicado Brian Krzanich, CEO da Intel.

“À medida que colaboramos com o grupo TPG para estabelecer a McAfee como uma empresa independente, iremos ainda fazer parte do sucesso futuro do negócio e na procura crescente do mercado em soluções de segurança de excelência, criando valor a longo-prazo para os consumidores, parceiros, colaboradores da McAfee e para os acionistas da Intel.”

“Acreditamos que a McAfee irá ser bem-sucedida enquanto empresa autónoma. Com o investimento do grupo TPG, a par com o contínuo suporte da Intel, a empresa irá optimizar o seu foco de negócio e tornar-se ainda mais ágil na capacidade de resposta ao sector de rápida mudança que é o da segurança,” afirmou Jim Coulter, co-fundador e co-CEO do grupo TPG.

“A nossa empresa orgulha-se em se aliar à Intel e à gestão da McAfee para acelerar o crescimento do negócio através da melhoria da sua estratégia de mercado e crescimento e reforço contínuo da sua oferta.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor