Masterlink e Claranet criam parceria no Dashboard da Saúde

Negócios

A Masterlink, empresa portuguesa de sistemas de informação, especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas em plataformas Web, criou uma parceria com a Claranet no Dashboard da Saúde. A Masterlink foi a responsável pelo desenvolvimento para a Direcção-Geral da Saúde de uma ferramenta online de monitorização mensal do estado de saúde da população, instrumento que o

A Masterlink, empresa portuguesa de sistemas de informação, especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas em plataformas Web, criou uma parceria com a Claranet no Dashboard da Saúde.

what-doctors-think-about-your-online-health-searches-167731fd55A Masterlink foi a responsável pelo desenvolvimento para a Direcção-Geral da Saúde de uma ferramenta online de monitorização mensal do estado de saúde da população, instrumento que o ministro da Saúde considera essencial, sobretudo em tempos de crise. A Master Web-Evolution, plataforma da tecnológica portuguesa, foi a selecionada para suportar o novo instrumento da DGS.

Com o avançar com o projeto, a Masterlink necessitou de um parceiro de confiança para construir a plataforma num ambiente controlado, contemplando uma solução de elevada performance, redundante e escalável. A grande exigência técnica e de serviço do projeto fez com que a Masterlink consultasse a Claranet, tendo em vista uma solução de alta disponibilidade, com elevado grau de flexibilidade e que permitisse uma oferta competitiva.

O objetivo era combinar em Datacenter o alojamento físico com um Cloud Server para garantir a capacidade de resposta da solução. Os serviços de segurança ativa, Gestão de backup e de Disaster Recovery são uma parte integrante para garantir a disponibilidade e redundância exigidas em soluções desta natureza.

A parceria entre a Masterlink e a Claranet resultou numa disponibilização do Dashboard da Saúde, que já está disponível a partir do site da DGS. Esta ferramenta disponibiliza dados concretos e reais sobre a saúde da população portuguesa.

A sua implementação começa agora com um conjunto restrito de sete indicadores que será depois alargado. Os indicadores são a mortalidade geral, mortalidade infantil, mortalidade abaixo dos cinco anos, mortalidade abaixo dos 70 anos, mortalidade por acidentes de viação, consumo de medicamentos antidislipidémico e consumo de medicamentos antidepressivos.

A integração de novos indicadores vai depender do acesso regular a dados, da análise do conjunto histórico e do acerto da metodologia usada. Espera-se que nos primeiros meses o atual conjunto de indicadores globais seja desagregado por regiões.

O Dashboard é um instrumento dinâmico que visa ser personalizável por cada utilizador.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor