Mastercard desenvolve ferramenta para combater fraudes de forma mais eficaz

Segurança

O novo serviço ajuda a combater mais eficazmente fraudes relacionadas com violações de dados das contas, reduzindo os custos e melhorando a experiência do consumidor. O Early Detection System é uma solução de alerta avançada para cartões e contas.

O negócio do roubo de dados é cada vez mais comum e só no mês passado foram relatadas 143 milhões de identidades comprometidas num único furto de dados. Assim, para ajudar as instituições financeira, a Mastercard desenvolveu o Early Detection System que previne ataques mais sérios e oferece uma resposta mais rápida.

O sistema utiliza informações da rede Mastercard, recursos preditivos e uma combinação de fontes de informação internas e externas, para determinar se um cartão ou conta está em risco, e envia um alerta para o emissor com uma quantificação do nível de risco.

A instituição financeira, por sua vez, utiliza o nível de risco para priorizar com maior precisão as ações a serem tomadas, desde a monitorização mais atenta das transações, à emissão proactiva de um cartão de substituição.

“Conhecimento é poder, e este serviço ajuda os emissores a agir de forma mais rápida e com maior precisão, impedindo potenciais fraudes antes que estas ocorram”, explica Ajay Bhalla, presidente de Global Enterprise Risk & Security na Mastercard.

“Os nossos emissores podem agora detectar proactivamente as actividades fraudulentas resultantes de dados que foram anteriormente roubados ou pirateados, o que possibilitará reduzir os custos e manter a melhor experiência possível para o titular do cartão”, acrescenta o executivo.

O Early Detection System detecta todos os tipos de fraude, em todos os canais de transações, e está disponível para todos os emissores a nível mundial. Segundo a Mastrecard, o sistema identifica desde transacções criminosas de dados de contas, até à identificação de cartões que estão a ser testados antes de serem utilizados para fraude, a dados de contas que aparentam estar em risco, sem que existam provas suficientes de que estão comprometidos. 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor