Plano da Altice para a PT: mais fibra e mais eficiência

OperadoresRedes

A venda da PT Portugal à Altice chega com novos planos para aumentar a rede de fibra, melhorar a eficiência e aproveitar o sistema 4G já implementado. Um dos objetivos é ultrapassar a NOS e expandir a base de clientes. A votação dos acionistas aprovou a venda da PT Portugal à francesa Altice e, apesar

A venda da PT Portugal à Altice chega com novos planos para aumentar a rede de fibra, melhorar a eficiência e aproveitar o sistema 4G já implementado. Um dos objetivos é ultrapassar a NOS e expandir a base de clientes.

PT

A votação dos acionistas aprovou a venda da PT Portugal à francesa Altice e, apesar do negócio ainda não estar concluído, já existe um plano definido com objetivos que a nova administração deverá atingir. Fibra, eficiência e 4G são as palavras de ordem da estratégia a colocar em curso.

Aumentar o número de casas com cobertura de fibra será o principal investimento da Altice que pretende com isso ultrapassar a NOS ou, pelo menos, igualá-la. A afirmação é de Dexter Goei, diretor executivo do grupo francês, numa conferência sobre a compra da PT Portugal, e que prevê a aposta na infraestrutura de fibra. As redes de fibra ótica serão o setor que receberá maior investimento, e é também o objetivo a realizar com maior urgência.

Ultrapassar a NOS na cobertura de rede poderá ser possível também graças à parceria firmada com a Vodafone e que garante a partilha de infraestruturas para que ambas as empresas possam crescer. No campo da televisão paga, a NOS também vai à frente, mas a aquisição da PT, juntamente com a quota da Cabovisão que a Altice possui, poderá colocar o grupo francês na liderança do mercado. No entanto, a permanência da Cabovisão com a Altice ainda não está decidida já que o facto de serem empresas concorrentes poderá obrigar a mudanças.

Para além da conquista do mercado da fibra e o alargamento da rede, a nova estratégia passa também pela redução de custos e pelo aumento de produtividade. “Eficiência” é a meta a atingir, através de uma gestão controlada que tem assustado os trabalhadores da PT Portugal. Para aumentar a margem de receitas, a Altice pretende que a margem EBITDA da empresa chegue aos 48 por cento, valor médio das restantes empresas que detém, estando agora nos 38,9 por cento.

Quanto às tecnologias que já existem e que parecem ter algum sucesso, a Altice anunciou a necessidade de rentabilização do 4G, aumentando o número de utilizadores. Para isso, é necessário aproveitar a extensão de cobertura existente e torná-la mais atrativa para os clientes.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor