Mais de mil companhias energéticas vítimas de ciberataque global

Segurança

Os sistemas de controlo industrial de centenas de companhias energéticas europeias e norte-americanas foram vítimas de hackers, que realizaram um massivo ataque cibernético nos últimos dias. De acordo com informações da Symantec, esta ação conta com o apoio de algum governo pois aparenta ter fins de espionagem, sendo que a empresa de segurança norte-americana revela

Os sistemas de controlo industrial de centenas de companhias energéticas europeias e norte-americanas foram vítimas de hackers, que realizaram um massivo ataque cibernético nos últimos dias.

malware

De acordo com informações da Symantec, esta ação conta com o apoio de algum governo pois aparenta ter fins de espionagem, sendo que a empresa de segurança norte-americana revela que há possíveis ligações à Rússia.

O malware é conhecido por ‘Energetic Bear’ e infetou sistemas informáticos de mais de mil organizações em 84 países, numa campanha que está ativa há 18 meses. Entre os países mais afetados estão a Alemanha, Espanha, França e Itália.

O ‘Energetic Bear’ permite aos hackers monitorizar o consumo de energia em tempo real e paralisar os sistemas físicos, como, por exemplo, turbinas eólicas, oleodutos ou fábricas de energia.

As empresas de segurança de TI detetaram esta ameaça pela primeira vez no princípio do ano, mas, nos últimos dias, a Symantec identificou um novo ataque numa escala bem maior. As investigações apontam a Rússia como ponto de origem do malware, mas isso não significa necessariamente que este país esteja por detrás do ataque. É que, no passado, os hackers chineses já desenvolveram atividades de espionagem relacionadas com o setor energético através de uma manobra de diversão que colocava a Rússia como origem dos ataques.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor