Mais de 22 mil passwords foram roubadas segundo a Bell Canadá

Segurança

A Bell Canadá afirmou que mais de 22 mil nomes de utilizadores e passwords de clientes de empresas de pequena dimensão foram roubados durante 1 e 2 de Fevereiro. O ataque foi feito pelo grupo Nullcrew, que reivindicou no Twitter a autoria do crime. O roubo foi feito quando um fornecedor baseado em serviços terceiros descobriu que

A Bell Canadá afirmou que mais de 22 mil nomes de utilizadores e passwords de clientes de empresas de pequena dimensão foram roubados durante 1 e 2 de Fevereiro. O ataque foi feito pelo grupo Nullcrew, que reivindicou no Twitter a autoria do crime.

the-nsa-trained-edward-snowden-to-be-an-elite-hacker

O roubo foi feito quando um fornecedor baseado em serviços terceiros descobriu que tinha os sistemas hackeados. A Bell contatou os clientes da empresa, desativou todas as passwords que foram afetadas e aproveitou ainda para informar as empresas de cartões de crédito afetadas.

A empresa canadiana afirmou ainda que está a trabalhar em conjunto com fornecedores, polícias e funcionários de segurança do governo com o objetivo de investigar o sucedido. Contudo, a rede e os sistemas da empresa não foram afetados e a atividade criminosa não foi notada pelos clientes residenciais ou clientes de negócios.

Vários especialistas em segurança da web afirmam que “estas violações de dados corporativos são cada vez mais frequentes graças a fatores como o aumento de serviços terceiros, aumento da capacidade de armazenamento em cloud, a proliferação de smartphones open-source e ainda graças ao avanço dos serviços bancários, bem como transações financeiras através de plataformas móveis.”

Segundo estes, cada vez há mais ferramentas sofisticadas de hacking e um poder maior de computação. “O resultado de tudo isso é um caminho cada vez mais fácil para os criminosos que têm como objetivo violar dados protegidos”.

Há cerca de um mês a cadeia de lojas de retalho americana Target anunciou que 70 milhões de clientes da empresa foram afetados por um golpe informático que mais tarde se descobriu que foi orquestrado por um jovem hacker russo de apenas 17 anos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor