Maioria dos milionários perde fortuna após 20 anos

FinançasNegócios

A maioria das famílias mais ricas do mundo teve uma significativa redução no seu património durante as últimas duas décadas, diz um relatório do UBS Group AG e da PricewaterhouseCoopers citado pela agência Bloomberg.

Segundo o estudo, 56% das pessoas com património líquido de pelo menos mil milhões de dólares em 1995 já não tem esses valores 2014, disse o estudo.

“Os patrimónios grandes são voláteis – extremamente voláteis”, disse Michael Spellacy, sócio sénior da PwC, citado pela Bloomberg.

Dos 289 mil milionários de 1995, 126 continuam nesse grupo. Dos 163 que ficaram de fora, 24 viram sua fortuna ser diluída entre membros da família, 66 perderam-na por morte e impostos e, para 73 delas, o declínio foi por conta de fracassos empresariais e outras questões, disse o relatório.

Os novos multimilionários mais que substituíram aqueles que perderam as suas riquezas, conta a Bloomberg. UBS e PwC reuniram dados sobre 1300 multimilionários em todo o mundo e registaram que mais de mil deles enriqueceram de 1995 para cá.

A maioria fez fortuna nos setores de finanças, tecnologia, bens de consumo ou retalho durante os últimos 20 anos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor