Lucro da Intel cai 13 por cento em 2013

EmpresasNegócios

A Intel, a maior fabricante mundial de semicondutores, encerrou o ano de 2013 com um lucro líquido de 9,6 mil milhões de dólares, resultado 13 por cento a baixo que os 11 mil milhões de dólares do ano anterior. O anúncio caiu como uma bomba no mercado de ações: os papéis da empresa desvalorizaram 3,61

A Intel, a maior fabricante mundial de semicondutores, encerrou o ano de 2013 com um lucro líquido de 9,6 mil milhões de dólares, resultado 13 por cento a baixo que os 11 mil milhões de dólares do ano anterior. O anúncio caiu como uma bomba no mercado de ações: os papéis da empresa desvalorizaram 3,61 por cento, no encerramento da Nasdaq.

IntelA receita total da empresa, por sua vez, apresentou um ligeiro aumento de um por cento, totalizando 53,3 mil milhões de dólares, ante 52,7 mil milhões de dólares, na mesma base de comparação.

No último trimestre do ano, a fabricante registou uma forte retomada, com lucro líquido de 2,6 mil milhões de dólares, o que representou um crescimento de seis por cento em relação ao mesmo período de 2012, em que foram registados 2,5 mil milhões de dólares. Nem mesmo a melhora da margem bruta da empresa, que foi de 58 por cento para 64 por cento, foi suficiente para animar os investidores.

A divisão de computadores foi o que mais gerou receita para a empresa em 2013, (33 mil milhões de dólares), mas retraiu quatro por cento em relação a 2012. A divisão de data centers foi a única a obter crescimento real, de 7 por cento, faturando 11,2 mil milhões de dólares. Já o grupo de outras arquiteturas de chips fechou o ano com o montante de 4,1 mil milhões de dólares, o que representa uma queda de sete por cento na comparação com 2012.

“Tivemos um bom quarto trimestre, com sinais de estabilização do segmento de PCs e crescimento financeiro em relação ao ano passado”, afirmou numa nota Brian Krzanich, CEO da Intel.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor