Lisboa Horizontal sai vencedora de concurso de smart cities da Vodafone

AppsMobilidadeProjetos

A app móvel Lisboa Horizontal foi a vencedora do concurso BIG Smart Cities da Vodafone Portugal. Esta tecnologia visa facilitar a deslocação dos ciclistas pela capital lusitana e foi premiada com 10 mil euros.

A iniciativa da operadora de telecomunicações pretendia promover o desenvolvimento de tecnologias que otimizassem o quotidiano dos visitantes e habitantes de Lisboa, contribuindo, assim, para uma cidade mais inteligente.

A medalha de ouro foi levada para casa pelo Projeto Lisboa Horizontal, cuja aplicação móvel, alimentada por um sistema de GPS, fornece informação de que aqueles que se deslocam por meio de bicicleta precisam, desde os percursos mais rápidos, aos menos inclinados. A app oferece também a localização de lojas especializadas em ciclismo.

No seu website, o Projeto Lisboa Horizontal caracteriza a app como sendo a “primeira aplicação GPS para smartphone que permite a navegação através de rotas horizontais (inclinação até 4 por cento) na cidade de Lisboa”. Com a ferramenta, os ciclistas podem, então, circular pela capital até um total de 691 quilómetros por vias planas (cerca de 63 por cento das vias lisboetas).

Para além das funcionalidades de navegação, a Lisboa Horizontal disponibiliza também ao utilizador métricas acerca do contributo para a redução da emissão de gases tóxicos, do dinheiro poupado face ao que seria gasto utilizando um automóvel, e da performance do ciclistas, por exemplo, em termos de calorias gastas.

A par do prémio de 10 mil euros recebido pela Lisboa Horizontal, foram entregues três menções honrosas a outros três dos 15 projetos finalistas do concurso. O Archpants foi o projeto mais votado pelo público (Prémio do Público), o CoolFarm foi o que melhor conseguiu explorar o potencial das Redes de Nova Geração da Vodafone (Prémio Redes de Nova Geração), e o Visualfy foi o que maior capacidade demonstrou para aplicar a tendência da Internet das Coisas ao seu projeto (Prémio Internet of Things).


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor