Licenciados em informática da UMinho não chegam para pedidos de empresas

EmpregoGestão

A Universidade do Minho, promove hoje e até ao dia 14 de junho, as XV Jornadas de Informática – JOIN’17, em que 21 empresas portuguesas e multinacionais vão disponibilizar cerca de 400 vagas de emprego aos licenciados alunos finalistas e recém-licenciados de Informática e Ciências de Computação daquele estabelecimento de ensino.

O evento, que decorre no Complexo Pedagógico II do campus de Gualtar, em Braga, quer promover emprego mas também a conciliação deste com a realização de teses de mestrado e doutoramento em ambiente industrial.

“Felizmente, não temos estudantes suficientes para os pedidos recebidos. A oferta formativa das licenciaturas e dos mestrados nesta área regista uma situação de pleno emprego”, realçam os professores António Sousa e Vítor Fonte, do Departamento de Informática.

“Isto deve-se à reputação dos cursos da academia minhota construída nas últimas décadas, ao dinamismo do tecido industrial e ao reconhecimento da qualidade e versatilidade dos profissionais aqui formados”, acrescentam os docentes.

Este é mais um exemplo de como as carreiras nas áreas de TI são uma boa aposta para quem quer ter um emprego. De recordar que a falta de profissionais qualificados nesta área, que já se começa a sentir, deve atingir, só em Portugal, 15 mil vagas em 2020, segundo as previsões da Coligação Portuguesa para a Empregabilidade Digital (CPED).

As JOIN’17, que são promovidas pelos núcleos de estudantes das licenciaturas em Engenharia Informática (CESIUM) e Ciências da Computação (NECC), proporcionam, para além do contacto com o mercado de trabalho, palestras com oradores internacionais, workshops e atividades contando com a empresa de empresas como a Accenture, Farfetch, Fujitsu e OutSystems


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor