Lenovo vai despedir centenas de trabalhadores da divisão Moto

EmpregoGestão
0 0 Sem Comentários

A fabricante chinesa Lenovo confirmou que vai despedir algumas centenas de trabalhadores da sua divisão de telemóveis Moto, uma medida que afetará 2% da sua força de trabalho de 55 mil.

A maior parte das posições serão eliminadas devido à integração entre a Lenovo e o negócio de smartphones da Motorola, que a chinesa comprou à Google. A justificação é uma ajuste e melhoria da estrutura organizacional e a simplificação do seu portfólio de produtos, “para melhor competir no mercado global de smartphones.”

O comunicado da Lenovo, citado pelo The Verge, acrescenta que a empresa está a fazer ajustes em outras áreas de negócio, como parte de um esforço continuado para gerir custos, melhorar a eficiência e a performance financeira.

“Embora essas ações nunca sejam fáceis, elas são parte necessária do nosso esforço continuado para assegurar um crescimento lucrativo e de longo prazo em todos nossos negócios”, afirmou a companhia.

Embora não tenha explicado em que regiões os despedimentos ocorrerão, a marca garantiu que está “absolutamente comprometida” com Chicago, onde se localiza a sede da Motorola Mobility. “Chicago tem uma reputação merecida por excelência técnica e como hub da nossa Pesquisa & Desenvolvimento global para telemóveis esperamos aproveitar os talentos locais e continuar a desenvolver produtos Moto na cidade.”

Os despedimentos seguem-se a um corte de mais 3200 empregados no ano passado. Desde que comprou a Motorola Mobility, a jornada da Lenovo tem sido um pouco conturbada – numa altura em que o mercado é dominado pela Samsung e pela Apple, com muitas marcas chinesas de baixo custo a competir em preço.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor