Lenovo dá a conhecer novos ultrabooks ThinkPad

EscritórioMobilidade

A tecnológica chinesa Lenovo voou até Las Vegas para apresentar o dispositivo topo da sua gama ThinkPad. Hoje no CES 2015, a empresa revelou o ThinkPad X1 Carbon, a mais recente adição à sua família de ultrabooks. Com 14 polegadas, o ThinkPad X1 Carbon é, segundo a empresa, o ultrabook mais leve da sua linha

A tecnológica chinesa Lenovo voou até Las Vegas para apresentar o dispositivo topo da sua gama ThinkPad. Hoje no CES 2015, a empresa revelou o ThinkPad X1 Carbon, a mais recente adição à sua família de ultrabooks.

lenovo thinkpad x1 carbon

Com 14 polegadas, o ThinkPad X1 Carbon é, segundo a empresa, o ultrabook mais leve da sua linha ThinkPad, que atingiu, com este novo lançamento, a meta dos cem milhões de unidades vendidas.

O diretor executivo e chairman da Lenovo, Yuanging Yang, afirmou que ao açambarcar a unidade de PC da IB, a Lenovo pretende reforçar o seu posicionamento no mercado dos computadores pessoais. “Agora, mesmo com a expansão da Lenovo para as unidades móveis, servidores e sistemas na nuvem, a ThinkPad irá continuará a ser o centro da nossa estratégia, o coração do nosso negócio”, concluiu o CEO.

Segundo fontes oficiais, a terceira versão do seu ThinkPad é o mais leve do mundo e conta com um ecrã Full HD e com um disco de armazenamento PCIe, que é 80 por cento mais veloz que os SSD (Unidade de Estado Sólido, em português) habituais.

Face aos modelos anteriores, o X1 Carbon está equipado com uma bateria que beneficia de uma maior autonomia (de até nove horas com um único carregamento) e pesa cerca de 1,3 quilogramas. Para além disso, o dispositivo opera sobre um processador Intel Core i5 e sobre o sistema operativo Windows 8.1.

O ThinkPad X1 Carbon começarão a ser comercializados ainda este mês sob um preço estimado de 1,249 mil dólares.

Apesar do declínio que tem afetado o segmento mundial dos computadores pessoais, poderá avistar-se uma luz no fundo do túnel, visto que, pelo menos ao nível empresarial, este mercado tem usufruído de um ténue crescimento. Contudo, resta saber se a aposta de fabricantes de desktops e laptops neste setor reverterá em seu favor ou se registar-se-á como uma tentativa falhada.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor