Kontron e Vantrix parceiras na otimização de vídeo

Big DataCloudData-Storage

A Kontron, empresa de embedded computing, iniciou uma parceria com a Vantrix, especialista em analytics e otimização de rede, para desenvolverem uma plataforma de alta performance, de analytics e de partilha de conteúdo via cloud. A oferta visa oferecer aos operadores uma solução rentável e escalável para a otimização de vídeo e analytics de Big

A Kontron, empresa de embedded computing, iniciou uma parceria com a Vantrix, especialista em analytics e otimização de rede, para desenvolverem uma plataforma de alta performance, de analytics e de partilha de conteúdo via cloud.

video otimização

A oferta visa oferecer aos operadores uma solução rentável e escalável para a otimização de vídeo e analytics de Big Data de alta performance para rentabilizar o tráfego de vídeo. Ambas as capacidades são virtuais, com gestão de aplicações integrada para clouds privadas ou implementações de Network Functional Virtualization.

O desafio empresarial para as operadoras móveis e para fornecedores de cloud para partilha de conteúdo consiste em priorizar a largura de banda e os recursos computacionais na rede com o máximo de eficiência, quer implantadas na rede, quer numa infraestrutura cloud. Isto é associado à necessidade de escalar para responder a flutuações na procura e, ainda assim, aumentar a ARPU (Receita Média por Utilizador).

Sven Freudenfeld, diretor do desenvolvimento de negócios na Kontron, disse que “até agora, elevados custos de transcodificação têm sido restritivos e as atuais soluções de otimização móvel da geração de vídeos não escalam para responder aos crescentes níveis de tráfego de vídeo em redes sem fios”. Freudenfeld acrescenta que os fornecedores de serviço cloud e operadores móveis “exigem uma solução que possa readaptar elementos da rede ou de data centers e que providencie maior flexibilidade no que diz respeito à otimização de vídeo”.

O Vice-presidente da Vantrix, Don Vendetti, diz que “o verdadeiro objetivo dos operadores não é somente gerir mais eficazmente o tráfego de vídeo, mas encontrar maneiras de o tornar rentável”. Contudo, Vendetti diz que os operadores vêem-se com dificuldades em tomar decisões precisas e acertadas porque não têm uma imagem clara nem análises suficientes do fluxo de tráfego que tem lugar na sua rede.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor