Konica Minolta ajuda UBI a diminuir as despesas de impressão [atualizado]

EmpresasEscritórioNegócios

A Universidade da Beira Interior conseguiu reduzir os gastos de impressão em 2014. Esta redução foi conseguida através de uma parceria entre a UBI e a Konica Minolta. Começou em 2011 a parceria entre a Universidade da Beira Interior e a tecnológica japonesa, altura em que a instituição de Ensino Superior da Covilhã colocava em

A Universidade da Beira Interior conseguiu reduzir os gastos de impressão em 2014. Esta redução foi conseguida através de uma parceria entre a UBI e a Konica Minolta.

KMBS1110A_x-xSeriesBanners_02

Começou em 2011 a parceria entre a Universidade da Beira Interior e a tecnológica japonesa, altura em que a instituição de Ensino Superior da Covilhã colocava em marcha um programa de renovação dos seus contratos de impressão.

Após três anos de colaboração, a UBI conseguiu cortar nas suas despesas de impressão em cerca de 50 por cento. Ademais, com as soluções fornecidas pela Konica Minolta a universidade registou uma duplicação do volume de faturação.

Uma redução das despesas e do parque de impressão e o fim de hábitos dispendiosos foram as razões que levaram a UBI a reformar o padrão de consumo e a adotar as soluções da tecnológica japonesa especializada no desenvolvimento de impressoras e multifunções.

Através da implementação do software PaperCut, a Universidade consegue, de forma mais eficiente e precisa, controlar o número de impressões feitas e agendar impressões, por exemplo.

A par do setor financeiro, a Educação é um dos mercados verticais da Konica Minolta, que aposta no incremento da eficiência das instituições de ensino e na redução de custos supérfluos que esvaziam os cofres das escolas e universidades.

Em declarações à B!T, Hugo Pratas, diretor de vendas na Konica Minolta, disse que a solução apresentada à UBI visava adaptar-se às necessidades específicas da instituição, tanto tecnológicas como financeiras. “Com a solução apresentada conseguimos uma redução em quase tudo o que é mensurável, como ,por exemplo, o consumo de papel, de serviço de Printing e energético; a redução do número de horas perdidas com  a gestão de contratos, de intervenções de elementos da universidade no serviço e do stock de consumíveis; avarias constantes nos equipamentos e a pouca exploração do CRD do cliente”, comentou o responsável.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor