Kaspersky indica sinais que mostram se conta bancária foi atacada

Segurança

Os utilizadores recorrem cada vez mais às compras e à banca online, pelo que os riscos de se tornarem vítimas de uma burla aumentam exponencialmente, sobretudo se não forem tomadas as devidas medidas de segurança. Os cibercriminosos utilizam ataques denominados man-in-the-browser, um exploit que instala malware invisível no equipamento e modifica as páginas web legítimas

Os utilizadores recorrem cada vez mais às compras e à banca online, pelo que os riscos de se tornarem vítimas de uma burla aumentam exponencialmente, sobretudo se não forem tomadas as devidas medidas de segurança.

_AXL0110Os cibercriminosos utilizam ataques denominados man-in-the-browser, um exploit que instala malware invisível no equipamento e modifica as páginas web legítimas com o objetivo de tomar o controlo da atividade de banca online do utilizador.

Segundo a Kaspersky, convém estar alerta e vigiar as contas do PayPal, Amazon, Google Checkout e outras contas de pagamento online, para poder detetar a existência de qualquer atividade suspeita de imediato.

Segundo a empresa, os “sintomas” que indicam um acesso indevido à conta bancária online do utilizador, assim como conselhos para manter a conta “a salvo” são estar atento a qualquer atividade não autorizada, uma vez que os cibercriminosos sabem que os utilizadores nem sempre controlam todas as transações que aparecem nos seus extratos de movimentos, pelo que se deve ter em conta até as mais pequenas quantias não autorizadas; não ignorar as notificações, se o utilizador recebe uma mensagem de e-mail a confirmar que os detalhes da conta foram alteradas sem que na realidade não o tenha feito.

Ter cuidado com as chamadas falsas é outro conselho por parte da Kaspersky. Se alguém ligar de um número desconhecido e alegar ser do banco onde tem conta, é sempre mais seguro que lhe ligue de volta para o número de contacto habitual e, assim, comprovar a veracidade da chamada. Da mesma forma, se, de repente, começar a receber mensagens SMS ou chamadas de um número de telefone móvel que o seu banco não costuma utilizar, é importante estar alerta.

Rever todas as mensagens de e-mail e verifique se alguma provém de um emissor conhecido, alegando ser do seu banco, o melhor é nunca responder e contactar diretamente a sua entidade bancária. Por último, é importante estar atento aos links falsos, uma vez que se detetar atividade estranha na conta, é melhor comprovar que não clicou recentemente em algum link numa mensagem de e-mail de aspeto suspeito.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor