João Molina vence Prémio MUDA 2016

InovaçãoProjetos

A “Metodologia TRIZ aplicada ao desenvolvimento do conforto acústico em aeronaves comerciais” foi a dissertação vencedora da 1.ª edição do PRÉMIO MUDA. Uma iniciativa desenvolvida pela COTEC Portugal e pela everis que tem como principal objetivo estimular o empreendedorismo e a inovação através do desenvolvimento de trabalhos de investigação de âmbito universitário.

Lançado pela primeira vez este ano e dirigido a estudantes de programas de Mestrado, o prémio teve como objetivo distinguir a ‘Melhor Tese em Inovação ou em Empreendedorismo’ apresentadas no âmbito de programas de Mestrado de Instituições de Ensino Superior Portuguesas. A 1º edição contou com 75 candidaturas provenientes de 57 cursos, tão díspares como Design, Redes de Inovação ou Turismo, e de 26 universidades.

João Molina da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa recebeu uma bolsa de mérito no valor de 2.000€, um estágio remunerado por um período de 6 a 9 meses numa área da everis Portugal e irá participar na Conferência Internacional Wired 2016, em Londres nos dias 3 e 4 de Novembro.

O Júri que avaliou as teses em concurso foi constituído por inúmeras personalidades, empresas portuguesas e entidades públicas, que ouviu pitchs dos finalistas.

Para António Brandão de Vasconcelos, Chairman da everis Portugal e membro do Júri, «As propostas apresentadas refletem o enorme potencial, a visão e espírito empreendedor que caracteriza esta nova geração de talentos. Isto faz-­‐nos acreditar que estamos perante futuros profissionais capazes de alterar o rumo da Inovação em Portugal, contribuindo com o seu talento para o desenvolvimento, competitividade e valorização da sociedade nas suas mais variadas áreas. Com esta iniciativa pretendemos impulsionar o desenvolvimento e projeção do empreendedorismo e inovação nacional, mas também mostrar o papel que o tecido empresarial tem na valorização e capacitação de talentos. Só assim será também possível atrair e captar o melhor talento e, desta forma, construir um país bem-­sucedido».