Já ouviu falar de “amnésia digital” ?

InovaçãoInvestigação

Guardar números de telefone e outros dados relevantes nos dispositivos móveis, principalmente smartphones, está a aumentar a nossa incapacidade para memorizar essas informações. É o que diz um estudo da Kaspersky Lab.

Sabe de cor o número de telefone do seu filho? E o do trabalho? Se deu uma resposta negativa a estas questões, pode sofrer de “amnésia digital”.

Mas não está sozinho. O estudo, que inquiriu 6000 utilizadores, em seis países da Europa, revela que a maioria dos europeus que utilizam a internet não é capaz de recordar números de telefone importantes.

Cinquenta e três por cento não consegue dizer de cor o número dos filhos, um valor que sobe para 90 por cento se tentarem recordar-se do número de telefone da escola deles. E cerca de um terço não consegue dizer o número do parceiro sem consultar o telemóvel. Mas 40 por cento dos inquiridos ainda se lembra do número de telefone da casa em que viviam quando tinham entre 10 e 15 anos de idade.

Esta dificuldade em reter informação importante deve-se ao facto de cada vez mais delegarmos a responsabilidade de memorização aos dispositivos digitais e por utilizarmos frequentemente a internet para procurar o que desejamos saber. É o “Efeito Google”, explicam os investigadores em comunicado. Pouco menos de metade (43%) dos consumidores mais jovens inquiridos, com 16 a 24 anos de idade, diz que o seu smartphone tem quase tudo aquilo de que necessitam saber.

Mas o esquecimento não é necessariamente algo negativo, avisou a Dra. Kathryn Mills, do UCL Institute of Cognitive Neuroscience. “Nós, humanos, adaptamo-nos lindamente às circunstâncias e se não nos lembramos de tudo é porque não temos vantagens em fazê-lo. Mas esquecer pode tornar-se numa coisa má quando envolve a perda de informação que devia ser memorizada”, disse em comunicado.

O termo “amnésia digital” foi o escolhido pela Kaspersky Lab para designar este fenómeno,  que afeta todos os grupos etários e de forma idêntica homens e mulheres.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor