iTGROW e ISEC lançam programa de reconversão profissional

EmpregoEmpresasGestãoNegóciosSkills

Novo programa vai selecionar 24 indivíduos desempregados que irão reconverter a sua carreira para um segmento de mercado com elevados níveis de empregabilidade. O APOSTAR em TI terá uma fase letiva e outra de estágio remunerado com a duração de 9 meses.

A iTGROW, empresa participada equitativamente pelo Banco BPI e pela CRITICAL Software, que aposta na formação de desenvolvimento de competências na área de informática, anuncia, em parceria com o ISEC (Instituto Superior de Engenharia de Coimbra),  o lançamento de um novo programa de reconversão profissional designado de APOSTAR em TI.

A iniciativa destina-se a desempregados que tenham frequentado um curso superior, que possuam apetências para as áreas da Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (CTEM). O programa vai selecionar 24 candidatos através da realização de provas individuais e em grupo e de entrevistas e as inscrições estão abertas até 15 de fevereiro de 2018 e disponíveis aqui.

“Este novo programa que estamos a lançar hoje, foi motivado pela escassez crescente de mão de obra no setor das TI e pelo facto dos programadores se contarem entre as 8 profissões que irão ter os níveis de empregabilidade mais elevados até 2020. Adicionalmente, na área da programação, o segmento dos sistemas embebidos é o que regista maior crescimento em todo o mundo,” afirma, em comunicado, João Cunha professor no Departamento de Engenharia Informática no ISEC e coordenador pedagógico do APOSTAR em TI.

O plano curricular da 1ª edição do APOSTAR em TI será centrado na Programação C/C++ para Sistemas Embebidos. Entre fevereiro e julho 2018, terá lugar a fase letiva com duração de 20 semanas e 200 horas de aulas teórico-práticas, asseguradas por docentes do ISEC e com acompanhamento tutorial de 300 horas por docentes e monitores.  A segunda fase terá lugar, entre setembro de 2018 e maio 2019 e corresponderá a um estágio profissional remunerado a realizar numa das empresas parceiras do projeto. O estágio é acompanhado pelos docentes do programa, afetos aos departamentos de engenharia eletrotécnica e informática do ISEC.

Os custos da formação (1.950€) são suportados pelos formandos, através do pagamento de uma propina, dividida em 5 tranches, metade a ser paga no início da formação e o restante valor a ser liquidado em prestações. Este investimento é recuperado durante o estágio.

“O nosso objetivo é chegarmos aos 100 candidatos para dentre esses selecionarmos os 20 a 24 formandos que irão integrar o programa. Terminada a fase letiva, que irá decorrer de fevereiro a julho de 2018, os formandos terão acesso a um estágio profissional remunerado nas empresas parceiras deste projeto. A CRITICAL Software já assegurou que irá receber 50% dos formandos para estágio. A avaliação dos formandos basear-se-á na qualidade dos trabalhos desenvolvidos e apresentados,” afirma Catarina Fonseca, Diretora Geral da iTGROW.

 


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor