iPhones 6s e 6s Plus quebram recorde de vendas no primeiro fim-de-semana

EmpresasMobilidadeNegóciosSmartphones

A Apple vendeu cerca de 13 milhões de smartphones 6s e 6s Plus no primeiro fim-de-semana após a sua chegada ao mercado. O recorde de vendas foi fortemente impulsionado pelo mercado chinês, cada vez mais crucial para o crescimento do negócio da fabricante telemóveis.

Em setembro de 2014, a Apple conseguiu vender cerca de 10 milhões de iPhone 6 e 6 Plus, estabelecendo um marco no histórico de vendas da empresa. Este fim-de-semana, os iPhone 6s e 6s Plus estabeleceram um novo recorde. Estreando-se no mercado apenas na sexta-feira passada, dia 25, os mais recentes modelos do icónico smartphone atingiram as 13 milhões de unidades vendidas.

Todos os anos, a estreia do novo iPhone dá à luz um fenómeno extraordinário: enormes filas de aficionados da Apple formam-se às portas das lojas da fabricante, em todo o mundo. Há quem durma uma semana ao relento para assegurar um lugar entre os primeiros a ter na mão o novo gadget da marca da maçã mordida. E, este ano, o cenário não foi diferente.

Apesar do volume de vendas ser bastante grande, não deixa de ser esperado. Antes mesmo de os novos dispositivos chegarem às prateleiras, já a Apple previa que as vendas dos iPhone 6s e 6s Plus ultrapassariam as dos modelos anteriores. Esta estimativa deveras otimista tem uma razão de ser, e ela chama-se “China”.

Ao longo dos últimos tempos, o mercado norte-americano tem vindo a perder destaque na lista de prioridades da Apple, que cada vez mais se vira para o oriente, onde a China surge como a sua joia da coroa e um dos principais impulsionadores do negócio. Os consumidores chineses estão cada vez mais a ganhar apetite por smartphones high-end, afastando-se do seu tradicional padrão de consumo, que pendia para telemóveis de baixo custo mas com funcionalidades de qualidade. Depois de ter recebido luz verde das autoridades reguladoras chinesas para vender os seus iPhones no país, a Apple não tem tido mãos a medir com a enorme procura.

A partir da próxima sexta-feira, dia 9 de outubro, os novos smartphones estarão disponíveis em mais de 40 países, entre eles a vizinha Espanha. Até ao fim do ano, a Apple quer que os iPhone 6s e 6s Plus tenham chegado a mais de 130 países.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor