Investimentos em Big Data com resultados acima das expectativas

Big DataData-Storage

A pesquisa “Big Data Insights and Opportunities”, da CompTIA, mostra que as iniciativas de Big Data estão a apresentar os primeiros resultados positivos para as empresas que lançaram projetos. Das companhias que investiram na tecnologia, 72% dizem que seus resultados superaram as expectativas, de acordo com o relatório.

Porém, enquanto os retornos antecipados podem ser encorajadores, o estudo também revela que há ainda muito trabalho a fazer para aproveitar o uso dos dados.

“A quantidade de dados que cruzam os fios e as ondas de rádio é imensurável”, diz Seth Robinson, diretor sênior de Análise de Tecnologia da CompTIA. “Mas, enquanto peças individuais de uma solução de dados holística podem ser melhoradas, ainda não estão integradas de um modo que impulsione aos resultados ideais”, completa.

Cerca de três quartos das organizações pesquisadas pela CompTIA citam que o seu negócio seria mais forte se pudessem aproveitar todos os seus dados. Além disso, 75% das empresas sentem que deveriam ser mais conscientes com a privacidade dos dados, enquanto que 73% acham que precisam de uma melhor análise em tempo real.

As empresas citam vários fatores para o aumento da importância dos dados: 63% dependem dos dados para as operações do dia a dia; 61% citaram a sensibilidade em torno da privacidade de dados; 60% usam os dados para entender melhor os clientes; 59% dependem de dados para medir os objetivos de negócios; e 56% dizem que armazenam dados fora da empresa.

“Isso reflete um tema consistente em grande parte da nossa pesquisa”, diz Robinson. “A tecnologia é uma ferramenta muito poderosa para todas as áreas das organizações e linhas de negócios, que pesam sobre as questões de como usar essa ferramenta para conduzir aos seus objetivos.”

As empresas encaram o crescimento do volume de todos os tipos de dados, liderados pelos dados dos clientes, e-mail e mensagens instantâneas, arquivos de log e documentos. Elas também estão a lidar com dados fragmentados e silos: 45% das empresas dizem que um elevado grau dos seus dados é fragmentado; outras 42% dizem que a fragmentação dos dados é moderada.

Para organizações que procuram passar do uso básico dos dados para outro mais avançado, Robinson aconselha a terem atenção em cada um dos três estágios de uso dos dados: coleta e armazenamento; processamento e organização; análise e visualização. Assim, as empresas estarão melhor preparadas para avaliar novas opções de tecnologia de dados, avaliar potenciais parceiros para iniciativas de dados e se posicionar para perceber melhor o potencial do Big Data.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor