Investimentos e contratações em TI continuam a aumentar

EmpresasNegócios

Um estudo da CIONET revela que as contratações e os investimentos em TI estão a aumentar um pouco por todo o mundo. Cada vez mais as organizações procuram reduzir despesas e otimizar as suas operações, e olham para as Tecnologias da Informação como a solução. As chamadas tecnologias SMAC (Social, Mobile, Analytics e Cloud) estão

Um estudo da CIONET revela que as contratações e os investimentos em TI estão a aumentar um pouco por todo o mundo. Cada vez mais as organizações procuram reduzir despesas e otimizar as suas operações, e olham para as Tecnologias da Informação como a solução.

Cloud Investment

As chamadas tecnologias SMAC (Social, Mobile, Analytics e Cloud) estão a ganhar um papel tendencialmente preponderante nas empresas, numa altura em que a contenção de despesas e operações mais ágeis e eficientes ditam o sucesso longevo do negócio.

A investigação da CIONET apurou que os orçamentos disponibilizados para TI e a contratação de profissionais especializados nesta área têm vindo a aumentar, evidenciando que as empresas estão a ficar cientes de que as TI não são apenas um complemento do negócio, mas eu devem estar integradas nele. Também os vencimentos dos colaboradores de TI estão a crescer. “Os executivos de TI estão cautelosamente otimistas de que esta tendência se manterá no próximo ano”, afirma a CIONET em nota de imprensa.

Os gestores olham para as TI de forma cada vez mais estratégica, procurando orientá-las no sentido do negócio, para fortalecê-lo. A CIONET diz que as empresas estão a afastar-se de abordagens meramente focadas em TI e a convergir para modelos de operacionais estratégicos que colocam no seu centro o negócio.

Uma das principais preocupações relevadas pelo estudo prende-se com o alinhamento das TI com o negócio. Este é um aspeto de crítica importância para as organizações. Os gestores de TI estão também a investir mais e mais em tecnologias de cibersegurança. Este segmento é passou, de 2014 para 2015, a figurar no topo da lista de prioridades dos executivos abrangidos pelo estudo da CIONET.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor