Investimento em IoT atinge 232 mil milhões nos EUA

InovaçãoWearable
0 10 1 Comentário

O maior mercado para a Internet das Coisas, os Estados Unidos, está a crescer de forma exponencial. De acordo com uma revisão de consultora IDC, as empresas norte-americanas vão investir 232 mil milhões de dólares em IoT em 2016.

Na nova versão do estudo Worldwide Semiannual Internet of Things Spending Guide, a IDC refere que este montante será investido em hardware, software, serviços e conectividade ligados à IoT. A consultora espera que as receitas do mercado cresçam a uma média anual de 16,1% até 2019, ano em que chegarão aos 357 mil milhões.

As indústrias que estão na vanguarda dos investimentos em IoT são a Manufatura (35,5 mil milhões) e Transportes (24.9 mil milhões). No entanto, os investimentos transversais a várias indústrias também têm um peso significativo: 31 mil milhões este ano. Nestes segmentos, há vários casos de aplicação da IoT em destaque, diz a IDC. Os que recebem mais investimentos são:

  • Operações de Manufatura – os produtores usam ferramentas inteligentes e interconectadas como sensores, drives, equipamento visual – para permitirem que diferentes componentes como robôs e correias de transporte troquem informação de forma autónoma, tomem ações e se controlem mutuamente.
  • Monitorização de carga – utilização de tecnologias RFID, GPS, GPRS e GIS para a criação de um sistema de transporte inteligente e ligado à internet. Este sistema opera com o reconhecimento inteligente, localização e monitorização da carga, trocando informações em tempo real via satélite, wireless ou outros canais.
  • Edifícios inteligentes – uso de integração e automação avançadas para medir, controlar e otimizar operações de construção e manutenção em edifícios. A chave é a otimização: a instalção de sistemas de controlo que se adaptam a políticas internas e sinais externos. Estes sistemas gerem a operação de equipamentos para um uso eficiente de energia.

Outros casos de utilização da IoT em receitas serão gestão de saúde remota, redes elétricas inteligentes e casas inteligentes. Mas as aplicações que vão crescer mais aceleradamente são o marketing contextual no retalho, carros conectados e telemática de seguros.

“A oportunidade de longo prazo para os fabricantes de IoT é ajudar a identificar e criar benefícios imediatos e residuais para os utilizadores finais com as suas tecnologias”, afirma Marcus Torchia, diretor de pesquisa da divisão de IoT na equipa Customer Insights and Analysis. O analista realça as “fortes oportunidades” na manufatura e transportes, mas indica que na saúde e consumo a tecnologias “está a ser usada para produzir benefícios que melhoram a qualidade de vida.”

O estudo analisa as previsões de receitas para 12 tecnologias ligadas à IoT, em 47 aplicações distintas em 20 indústrias verticais. Abrange 52 países.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor