Investimento em semicondutores cai 4,7% este ano

Negócios

Um novo relatório da Gartner aponta para uma queda de 4,7% nos investimentos em semicondutores em 2016, para 54,4 mil milhões de euros.

É uma diferença significativa em relação às previsões anteriores da Gartner, que indicavam um crescimento de 3,3% nos gastos em semicondutores, mas ainda mais quando comparado com os últimos dois anos. Em 2014, os investimentos ascenderam a 59,1 mil milhões de euros, um crescimento de 11,6%, e em 2015 caíram 3,5%, mas ainda ficaram acima dos 57 mil milhões.

“As perspetivas para o mercado de fabricantes de semicondutores reflete uma previsão de arrefecimento na procura de aparelhos eletrónicos pelos consumidores finais e o ambiente económico mundial”, frisa o analista de pesquisa David Christensen. “As políticas de investimento de capital dos principais fabricantes de semicondutores têm-se mantido cautelosas face ao cenário de procura fraca na eletrónica”, sublinha o especialista da Gartner. “No entanto, as previsões de longo prazo mostram um regresso ao crescimento”, informa, com a ressalva do mercado de equipamentos de produção de wafers, que cairá 2,4% afetado pela “perda do equilíbrio de oferta e procura no mercado DRAM.”

O quadro do relatório da Gartner prevê para 2017 uma subida de 7,2% e para 2018 de 8,7%, o que torna este ano um pouco atípico. Ainda assim, os segmentos vão comportar-se de forma diferente. Por exemplo, a nanolitografia vai crescer 1,4%, enquanto o segmento de equipamentos de deposição química vai cair 3,2%.

“Para lá de 2016, o mercado regressa ao terreno positivo, com uma expectativa de crescimento relativamente forte até 2018″, sublinha a Gartner.

O relatório “Forecast Analysis: Semiconductor Capital Spending and Manufacturing Equipment, Worldwide, 4Q15” está disponível para subscritores dos serviços da consultora.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor