Internet mais importante do que TV para os consumidores portugueses

MobilidadeNegóciosOperadoresRedes

A plataforma ComparaJá.pt disponibiliza uma ferramenta comparação de pacotes de telecomunicações e revela as preferências dos portugueses registadas em mais de 12.500 simulações. Um dos destaques é que mais de metade dos subscritores de pacotes de telecomunicações considerar o telefone fixo um serviço irrelevante (63% nos 3P e 49% no 4P).

As preferências dos utilizadores desta ferramenta, lançada a 17 de maio, indicam também que a qualidade da internet assume mais importância do que a qualidade do serviço de televisão na hora de escolher o melhor pacote 3P (Televisão, Internet e Telefone Fixo) e  4P (Televisão, Internet, Telefone Fixo, Telemóvel).

Tomando como exemplo os pacotes 4P,  os serviços de telemóvel são muito importantes para 24% e importantes para 64%, o que revela, o peso da rede móvel quando o utilizador escolhe um serviço. A internet é igualmente uma referência com 36% a considerar muito importante ou importante.

Fonte: ComparaJá.pt
Fonte: ComparaJá.pt

“O facto de existirem tantos consumidores a considerar o Telefone Fixo uma componente irrelevante para a ponderação do melhor pacote triple-play vem revelar que as operadoras não estão a ir ao encontro às necessidades dos portugueses. Precisamos que o mercado comece a disponibilizar pacotes com TV e Internet, bem como pacotes com TV, Internet e Telemóvel, que sejam competitivos e que se adequem às exigências dos clientes”, afirma, em comunicado, José Figueiredo, diretor geral do ComparaJá.pt.

Já no que diz respeito às tendências a nível regional, é percetível que as famílias da Madeira e dos Açores são quem mais procura adicionar canais premium aos seus pacotes, bem como são quem mais procura serviços 5P (Televisão, Internet, Telefone Fixo, Telemóvel e Banda Larga Móvel).

Por outro lado, é nos distritos de Aveiro e Castelo Branco que os pacotes 4P base são mais procurados (39%) e é no distrito Leiria (40%) que os serviços 3P base são mais procurados. Por sua vez, os habitantes de Viana do Castelo (26%) são quem menos procura pacotes 3P base e os madeirenses são quem menos procura os pacotes 4P base (22%).

“Atendendo a que a grande maioria dos subscritores está fidelizada por 24 meses, pelo que todos os anos se deverão renovar perto de 1,725 Milhões de contratos, algo como 145 mil por mês, as nossas expectativas passam por conseguir ajudar, já no início de 2018, cerca de 10% deste total mensal – 15.000 consumidores – e, no final do ano seguinte, ajudar 25% deste total mensal – mais de 35.000 famílias portuguesas”, explica o executivo sobre os motivos que levaram à criação do serviço.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor