Inteligência artificial: DeepMind da Google vence campeão do jogo Go

InovaçãoInvestigação
0 0 Sem Comentários

Num embate muito antecipado que faz lembrar o histórico desafio entre o Deep Blue da IBM e Garry Kasparov, em 1997, a unidade de inteligência artificial da Google venceu o campeão do jogo Go, Lee Se-dol. O jogo foi o primeiro de cinco e decorreu esta quarta-feira em Seoul, Coreia do Sul. O segundo jogo acontece hoje.

Lee Sedol admitiu a derrota após três horas e meia de jogo com o AlphaGo, um programa desenvolvido pelo DeepMind, e marca uma conquista histórica para o campo da inteligência artificial. É a primeira vez que um profissional do jogo milenar Go joga contra um computador, com o prémio final de um milhão de dólares.

Vários meios citaram a reação estonteada de Lee após o jogo. “Fiquei muito surpreendido. Não esperava perder. Mas não pensei que o AlphaGo jogasse o jogo de forma tão perfeita”, admitiu. O jogo foi transmitido ao vivo no canal da DeepMind, no YouTube, com comentário ao vivo durante quase quatro horas. Lee disse que não se arrependia de ter aceite o desafio e, olhando para o seu desempenho, acredita ter falhado no layout de abertura e poder recuperar nos jogos seguintes.

Demis Hassabis, um dos três co-fundadores da DeepMind – que a Google comprou em 2014 – elogiou as capacidades de Sedol e referiu que foi um jogo muito “tenso.” Depois do jogo de hoje, os três que restam vão decorrer sábado, domingo e terça-feira da próxima semana.

O Go foi inventado na China há 3000 anos e as regras são aparentemente simples, mas a possibilidade de combinações é vasta e requer um grande nível de intuição e avaliação, algo em que até agora os humanos foram infinitamente superiores aos computadores. A unidade da Google quer mudar isso, o que torna esta vitória tão importante na evolução da inteligência artificial.

“Os algoritmos que construímos são capazes de aprender por si próprios diretamente a partir da experiência ou dados em estado puro, e são generalistas no sentido de que conseguem ter bons desempenhos numa variedade de funções logo à partida”, explicam os criadores do DeepMind. O supersistema foi desenvolvido por Demis Hassabis, Shane Legg e Mustafa Suleyman, que fundaram a empresa em Londres em 2010 e protagonizaram a maior aquisição de sempre da Google na Europa.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor