Intel corta 1500 postos de trabalho

EmpresasNegócios

A Intel, maior fabricante de chips para computador do mundo, cortou 1500 postos de trabalho ao fechar uma linha de montagem e local de testes na Costa Rica, local que tem servido de símbolo para a economia do país. A Intel está a consolidar as operações de testes em três fábricas, na Malásia, Vietname e

A Intel, maior fabricante de chips para computador do mundo, cortou 1500 postos de trabalho ao fechar uma linha de montagem e local de testes na Costa Rica, local que tem servido de símbolo para a economia do país.

intel-logo-1024x682A Intel está a consolidar as operações de testes em três fábricas, na Malásia, Vietname e China, afirmou um representante da empresa. A fabricante tinha 2500 empregados na Costa Rica antes dos cortes e vai tentar criar 200 novas posições.

A empresa decidiu estabelecer uma fábrica de microprocessadores na Costa Rica em 1997. A fábrica marcou os esforços do país de se posicionar com o local de fabricação, para além de um exportador de produtos agrícolas, com acesso as mercados norte-americano, asiático e europeu.

Anabel Gonzalez, ministra dos negócios estrangeiros da Costa Rica, afirma que a “Intel constitui um marco na nossa história nacional, ao colocar a Costa Rica no mapa de um local de investimento no mundo”, acrescentando que “hoje, a Costa Rica não depende de um setor ou de uma empresa, exportando perto de 4763 produtos para 153 países diferentes”.

Este movimento vem depois da presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla, ter feito progressos ao reduzir o desemprego que, no segundo trimestre de 2013, tinha atingido os 10,5 por cento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor