Inmarsat abre a sua plataforma a programadores

Software

A Inmarsat vai abrir a sua plataforma de serviços de voz e banda larga a todos os programadores. A fornecedora de telecomunicações via satélite quer expandir-se para novas áreas de negócio, como a Internet das Coisas. Ao permitir que developers utilizem a sua plataforma para conceberem novas aplicações, a Inmarsat quer ingressar na emergente esfera

A Inmarsat vai abrir a sua plataforma de serviços de voz e banda larga a todos os programadores. A fornecedora de telecomunicações via satélite quer expandir-se para novas áreas de negócio, como a Internet das Coisas.

satelitem

Ao permitir que developers utilizem a sua plataforma para conceberem novas aplicações, a Inmarsat quer ingressar na emergente esfera da Internet das Coisas (IoT), apoiando-se nas suas capacidades de conectividade móvel.

Assim, a empresa britânica vai poder reforçar a sua posição no mercado das telecomunicações via satélite, fornecendo aplicações que permitam uma maior interação dos utilizadores com a sua tecnologia.

Liberalizando o acesso à sua plataforma, a Insmarsat vai poder ampliar o seu alcance operativo, visto que, paralelamente ao seu negócio de telecomunicações, vai agora colocar ao dispor de developers a sua expertise e ferramentas para que sejam desenvolvidas aplicações baseadas nas suas tecnologias, o que a aproximará de um mais vasto público-alvo.

Há vários anos que a Inmarsat tem tido como missão o fornecimento de serviços de telecomunicações a áreas remotas onde a cobertura é escassa ou simplesmente não existe. Empresas como a SpaceX, de Elon Musk, têm vindo a demonstrar bastante interesse na conquista da alta atmosfera, utilizando satélites para difundirem, por todo o mundo, o acesso a serviços online.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor