Inforum 2016 | Foco por indústria é uma mais-valia

CloudSoftware
0 1 Sem Comentários

Há notícias para as quais é complicado arranjar um título. Não porque não haja assunto. Mas porque há assunto demais. Foram vários os anúncios feitos pela Infor em Nova Iorque, em mais um Inforum.  

* em Nova Iorque

A empresa liderada pelo CEO Charles Phillips lançou a denominado H&L Digital, uma nova divisão da empresa que vem agora expandir a oferta digital “as a service” aos clientes.

Anunciou ainda a compra da Starmount, uma empresa norte-americana especializada no retalho e que vai permitir à Infor acelerar a entrega de comércio convergente. Durante a apresentação foi divulgado o Infor CloudSuite Cx que ganhará agora mais revelo com as sinergias desta parceria.

Infor Data Migration Accelerators foi outro dos anúncios, um serviço capaz de acelerar a migração dos dados para a nuvem, através da Infor Services e em uma parceria com a BackOffice Associates.

A Infor CloudSuite Federal é a mais recente das suites específicas da indústria disponibilizada pela Infor na AWS, Amazon Web Services. Está desenhada para ajudar as agências federais com as suas áreas de finanças, gestão de activos e HCM.

Por ultimo, foi anunciado um reforço do investimento na denominada IMEA, que corresponde à India, Médio Oriente e África. Uma incrível oportunidade de crescimento, diz a empresa, e por isso uma região na qual está a ser edificada uma equipa Infor, com Tarik Taman na liderança.

Neste momento, decorre a Sessão Geral na qual os executivos da Infor explanam estes anúncios assim como dão as linhas de orientação e estratégias da empresa, obviamente um tema a que a B!T voltará mais tarde.

Charles Phillips, CEO, abordou o facto de muitas vezes lhe ser perguntado o porquê de estarem presentes em tantas indústrias, se não é complicado e se vão focar-se em alguma em particular. “Achamos que precisamente esse facto é uma mais-valia. Estarmos em distintas indústrias e termos uma diversidade de tenologias é uma fonte de inovação. O que somos? Somos tudo. E transformamos as indústrias”.

O executivo diz que o foco nos serviços, onde a empresa tem investido muitíssimo, vai continuar, “por exemplo na formação, quer dos nossos próprios funcionários quer nos nossos parceiros”.

A empresa continua a manter a sua estratégia na indústria, no design, na ciência e na arquitectura da Internet.

Já a abordagem à nuvem, vai continuar a ser por indústria. “Contratamos pessoas especializadas em cada uma delas e estamos presentes em todas as áreas”, diz Phillips.

Uma ideia reforçada pelo presidente Stephan Scholl que diz mesmo que a customização e personalização não funciona na cloud. “Vimos o que fez às empresas nos últimos anos”.

“Queremos, juntamente com a Amazon Web Services, e a seguir ao Netflix, ser um dos maiores parceiros, ‘comodizando’ o espaço da infraestrutura, colocando o valor no cliente, entregando estas soluções por indústrias na cloud”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor