Indústria de telecomunicações faz acordo para um menor consumo de energia

M2MRedes
0 0 Sem Comentários

A GSMA, que representa os interesses das operadoras móveis a nível mundial, anunciou que a indústria das telecomunicações chegou a um acordo sobre os padrões de tecnologia para o mercado emergente de LPWA (sigla em inglês para “Low Power Wide Area” – ou área ampla com baixo consumo de energia).

Os padrões foram aceites pelo 3GPP (3rd Generation Partnership Project), uma organização tecnológica do ramo de telecomunicações que visa padronizar a criação, envio e reprodução de arquivos multimídia (vídeos) em telemóveis e outros aparelhos wireless GSM. Um projeto criado em 1998 por cinco empresas de tecnologia móvel, a ETSI (Europa), ARIB/TTC (Japão), CCSA (República Popular da China), ATIS (América do Norte) e TTA (Coreia do Sul).

O alinhamento da indústria ao longo de padrões comuns para banda estreita IoT (NB-IoT), cobertura estendida GPRS (EC-GPRS) e comunicação LTE do tipo máquina (LTE-MTC) irá permitir às operadoras e aos seus parceiros capitalizar em um mercado estimado em 589 mil milhões de dólares em 2020, explica a GSMA em comunicado, ou aproximadamente 47% do mercado de máquina-a-máquina (M2M), segundo a Machina Research.

As tecnologias complementares, definidas para o 3GPP Release 13, são entregues através de espectro licenciado e cobrirão todos os casos de uso LPWA, garantindo a escolha do cliente e ajudando o mercado da Internet das Coisas (IoT) a florescer, avança o comunicado.

A “Mobile IoT Iniciativa” da GSMA, apoiada por 27 operadoras de operadores móveis mundiais, fabricantes, empresas de chipset, módulos e infraestrutura, está a trabalhar para acelerar o desenvolvimento de soluções LPWA e implementar vários testes pilotos internacionais no início de 2016 com soluções comerciais completas a partir no final do ano, dizem no documento.

A GSMA também vai sediar uma reunião do 3GPP entre 18 e 22 de janeiro, em Budapeste, para trabalhar no sentido de finalizar os detalhes dos padrões NB-IoT estabelecidos.

“Este é um passo importante para que os operadores possam fornecer soluções padrão da indústria, ampliando as suas redes existentes de alta qualidade, plataformas de serviços e capacidades de gestão de clientes de classe mundial”, disse Alex Sinclair, diretor geral e de Tecnologia da GSMA. “O mercado de LPWA é uma área de alto crescimento da Internet das Coisas e representa uma enorme oportunidade de desenvolvimento próprio. Uma visão comum e global irá remover a fragmentação, acelerar a disponibilidade de soluções padrão da indústria e ajudar o mercado a atingir o seu potencial.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor