Indra regista prejuízo ainda maior do que se esperava

GestãoResultados

Esperava-se que a espanhola Indra fechasse os primeiros seis meses deste ano com um prejuízo de 378,5 milhões de euros, escreve a Reuters, mas a divulgação dos resultados veio mostrar um cenário ainda pior. A companhia registou um resultado líquido negativo de 436 milhões de euros.

Já o valor das vendas caiu 5 por cento, para 1,4 mil milhões de euros, o que está em linha com as previsões dos analistas.

O EBIT (lucro antes de juros e impostos) diminuiu 1,8 por cento, o que compara com a queda de 7,7 por cento em 2014. Em comunicado, a empresa atribui estes valores aos “custos adicionais em projetos específicos no Brasil e Lituânia, sazonalidade dos processos eleitorais e maiores custos e menor contribuição do sector de transporte e tráfego e do projeto “Eurofighter” em defesa.

A multinacional de Tecnologia da Informação anunciou ainda um conjunto de efeitos não recorrentes num valor de 422 milhões de euros, que abrangem aspetos como a redução de crédito fiscal e perdas por imparidade na rubrica de goodwill.

Apesar do panorama desfavorável, a empresa diz que os níveis de contratação melhoraram, mas ainda com variações negativas. Para o primeiro semestre de 2015, a contratação derrapou 5 por cento, o que compara com uma redução de 12 por cento no período homólogo. A área de Segurança e Defesa contraria a tendência, com mais 48,5 por cento de contratações do que em igual período de 2014.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor