Índia adia decisão de Vodafone adquirir unidade local

EmpresasNegóciosOperadoresRedes

O regulador indiano do investimento estrangeiro diferiu a decisão sobre a proposta do grupo Vodafone em ter o controlo total da sua unidade indiana num negócio de 1,6 mil milhões de dólares. A Vodafone entrou na Índia em 2007 ao comprar os bens da operadora Hutchison Whampoa, um negócio de onze mil milhões de dólares,

O regulador indiano do investimento estrangeiro diferiu a decisão sobre a proposta do grupo Vodafone em ter o controlo total da sua unidade indiana num negócio de 1,6 mil milhões de dólares.

File photo of a worker replacing fluorescent lights on a Vodafone billboard in New DelhiA Vodafone entrou na Índia em 2007 ao comprar os bens da operadora Hutchison Whampoa, um negócio de onze mil milhões de dólares, e que, direta ou indiretamente detém 84,5 por cento da Vodafone Índia, a operadora número dois no país. Diretamente, a Vodafone detém 64,38 por cento.

O regulador diferiu a decisão por não ter recebido qualquer tipo de segurança do ministro do Interior. Em Agosto, a Índia moderou as regras para posses estrangeiros no setor, permitindo às empresas como a Vodafone, deter cem por cento dos negócios indianos.

Antes da mudança de regras, as empresas estrangeiras estavam limitadas a uma percentagem de 74 por cento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor