Impressão 3D continua expansão: cresce 24,1% ao ano

EscritórioImpressorasInovação

Os gastos mundiais com impressão 3D vão mais que duplicar entre 2016 e 2020, atingindo os 35,4 mil milhões de dólares. A IDC prevê uma taxa de crescimento anual de 24,1%.

O relatório Worldwide Semiannual 3D Printing Spending Guide da IDC projeta para 2016 um total de 15,9 mil milhões de dólares investidos em impressão 3D. As impressoras e os materiais representam praticamente metade das receitas globais deste mercado.

No entanto, o software usado para o design das peças (CAD) vai triplicar até 2020, enquanto o mercado para serviços on-demand andará lá perto. Os ganhos nestas duas áreas estão a ser impulsionados pela expansão do uso de impressão 3D no desenho de protótipos e produtos que querem um elevado grau de personalização em ambientes não tradicionais.

Os cenários que irão gerar as maiores receitas este ano são o Design Automóvel (impressão rápida de protótipos), que atingirá mais de 4 mil milhões, e impressão de objetos para o segmento Aeroespacial e de Defesa, que chegará perto dos 2,4 mil milhões. A IDC aponta para o potencial da impressão na medicina dentária, que emergiu como uma grande oportunidade este ano.

“Os gastos dos clientes em capacidades de impressão 3D estão levar o mercado para longe das impressoras de mass market e em direção a soluções holísticas que permitem casos de utilização mais rentáveis e topo de gama”, explica Christopher Chute, vice presidente de Customer Insights and Analysis. “À medida que o mercado para impressoras, materiais e serviços amadurece, a IDC espera que as novas capacidades da impressão 3D levem a uma nova onda de inovação em manufacturing, design de produto e ciências da vida.”

A inovação na manufatura tem sido o principal impulsionador do crescimento do mercado. O segmento irá gerar 56% das receitas globais em 2016. A saúde e serviços profissionais irão manter-se em segundo e em terceiro lugar em termos de receitas, sendo que o crescimento mais rápido estará no retalho.

O mesmo não se passará na impressão 3D para o mercado de consumo: o incremento será modesto, visto que é um mercado amadurecido.

“A IDC espera que o mercado de impressão 3D continue a sua rápida expansão nos próximos anos, impulsionado pela necessidade de reduzir os ciclos de manufatura e os custos dos protótipos” adianta Keith Kmetz, vice presidente do programa de pesquisa em Imaging, Printing and Document Solutions. “Este crescimento será alimentado por uma explosão de fabricantes de impressoras 3D em todo o mundo, na tentativa de capitalizar no crescimento que se antecipa neste mercado, com impressoras mais rápidas que oferecem melhores resultados por preços mais baixos.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor