Impossibilidade de experimentar produtos desencoraja a compra online

e-Commercee-Marketing

Um estudo recente do Observador Cetelem questionou os consumidores sobre os motivos pelos quais não realizaram a última compra na Internet. Para a maioria dos europeus (mais de 60%), o principal entrave à compra online é a impossibilidade de ver, tocar e experimentar os produtos. O receio de que o produto seja danificado durante o

Um estudo recente do Observador Cetelem questionou os consumidores sobre os motivos pelos quais não realizaram a última compra na Internet. Para a maioria dos europeus (mais de 60%), o principal entrave à compra online é a impossibilidade de ver, tocar e experimentar os produtos. O receio de que o produto seja danificado durante o transporte, a inexistência de serviços pós-venda e a demora na entrega são outros dos motivos apontados pelos consumidores europeus.

Compras-online

A par da vontade de ver e experimentar os produtos, a necessidade de opiniões e conselhos do vendedor é também apontado como um motivo de preferência pelas lojas físicas por um número considerável de consumidores (26%). Assim, as lojas físicas permanecem, até ao momento, insubstituíveis em matéria de experiência de compra.

Apesar das melhorias nos transportadores, que asseguram cada vez melhor a entrega dos produtos em bom estado, o receio de que os produtos sejam danificados pelo caminho é o principal motivo pelo qual os consumidores não fizeram a sua última compra de equipamento de TV, Hi-Fi e vídeo (21%), produtos domésticos (16%) e produtos de decoração e mobiliário de habitação (14%) na Internet.

Já no caso dos equipamentos de bricolagem ou jardinagem, o principal travão à compra online é a inexistência ou dúvida em relação à qualidade do serviço pós-venda (15%). Mesmo com o aumento da segurança no pagamento, muitos europeus (cerca de 13%) continuam a não comprar online por não gostarem de pagar pela Internet.

O estudo revela ainda que um europeu em cada quatro considera que esperar pela entrega dos produtos é um travão à compra pela Internet. Já a obrigação de estar presente no momento da entrega ou de se deslocar até aos Correios é apontada por 14% dos consumidores.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor