IDC organiza IoT Forum em Lisboa na próxima semana

InovaçãoWearable
1 0 Sem Comentários

A IDC Portugal vai organizar na próxima semana um evento dedicado à Internet das Coisas, o Internet of Things Forum. Terá o formato Executive Forum da consultora e vai debruçar-se sobre um dos tópicos mais quentes do ano.

O IoT Forum vai decorrer na Reitoria da Universidade Nova de Lisboa, na terça-feira, 5 de julho. Terá o patrocínio tecnológico da Xpandit e o apoio da Indra, Microsoft, Redhat e HP.

“A IDC classifica a IoT como um dos principais aceleradores de inovação da 3ª plataforma tecnológica, sendo uma das áreas com maior potencial de transformação da sociedade e economia”, explica a consultora na apresentação do evento. “Mais concretamente, e em termos empresariais, a IoT permite transformar os processos de negócio, a forma como trabalhamos, a forma como interagimos com clientes e ainda transformar e criar novos produtos e serviços.”

Em Portugal, as estimativas da IDC apontam para uma base instalada de 900 mil equipamentos IoT em 2015, só com conectividade 2G/3G/4G. Este número deverá crescer 16% ao ano até 2020, altura em que vai atingir quase 2 milhões.

Para lá destes equipamentos IoT, a IDC estima que existam quase 30 milhões de equipamentos conectados através da rede fixa e móvel, incluindo WiFi outras tecnologias (como PLC e UNB/LPWA).

A consultora considera que a IoT trará várias vantagens às empresas nacionais, incluindo redução de custos, melhoria do serviço ao cliente, melhoria do processo de decisão e criação de novas receitas de negócio. Mas também terá desafios: receio de complexidade, preocupações de segurança e crescimento dos custos operacionais.

O IoT Forum pretende responder a várias destas questões, com apresentações de especialistas e debates moderados pela IDC. Na agenda está também uma apresentação sobre questões de governança, risco e conformidade com a participação da Vieira de Almeida & Associados.

Em todo o mundo, a IDC prevê que a base instalada de equipamentos IoT ultrapasse os 30 mil milhões em 2020, o que corresponde a um crescimento anual composto de 24%. É o triplo do que havia em 2014, tudo isto excluindo equipamentos geridos por humanos como computadores e smartphones.

O evento está limitado à lotação da sala e cada bilhete custa 553,50 euros. Mais informações no site do evento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor